Publicidade
Esportes
Craque

Diretoria do Nacional promete 'bicho' de R$ 700 mil ao grupo por título da Série D

Para motivar jogadores, diretoria do Nacional prometeu bicho de R$ 500 mil em caso de acesso e mais R$ 200 se o time for campeão 20/07/2015 às 20:29
Show 1
Presidente do Nacional, Mario Cortez, prometeu bicho gordo caso equipe conquiste o acesso
Anderson Silva Manaus (AM)

O Nacional iniciou a Série D com motivação extra para lutar pelo acesso. Além dos salários em dias, a diretoria do Leão ofereceu um farto “bicho” de R$ 700 mil, caso tragam para a sede da Rua São Luiz a taça de campeão da quarta divisão do futebol brasileiro.

Marcado por um tropeço na primeira partida, na segunda partida o representante amazonense não vacilou e de “olho no bicho” quase milionário conquistou a liderança do Grupo A1 ao vencer o Vilhena-RO por 2 a 0, no último domingo na Arena.

De acordo com o presidente do Nacional, Mario Cortez, o valor foi definido com o grupo no início da competição. “Nós conversamos e passamos para o grupo. Nosso objetivo é ficar entre os quatro, o que renderia uma premiação de R$ 500 mil e R$ 200 mil, a mais, caso o clube conquiste o título. Nisso teremos R$ 700 mil de premiação”, confirmou o presidente.

Com um elenco que custa de aproximadamente R$ 400 mil ao mês, o Naça é um dos clubes com maior potencial financeiro do Grupo A1 e também da Série D. “Estamos trabalhando para o acesso. Pagamos os salários em dia e caso consigam pagaremos a premiação pela conquista”, frisou o dirigente.

Nada de se alongar


O técnico Aderbal Lana preferiu não se estender no assunto. “Todo ano se oferece uma boa recompensa isso sempre aconteceu e não vai ser diferente”, comentou o técnico.

O paredão Rodrigo Ramos não se esquivou do assunto e garantiu que a premiação é fator de motivação. “Sem sombra de dúvidas que ajuda bastante. Não gosto muito de falar dessa parte financeira. Mas sem sombra de dúvidas que é uma excelente premiação”, comentou o goleiro do Leão.

Ídolo nacionalino, o meia Danilo Rios, não vê o dinheiro em primeiro lugar, mas afirma que o valor motiva.

“A nossa motivação maior é o reconhecimento que vamos conseguir se subirmos pra Série C. Fazer história vale mais do que a premiação, mas acho importante ter premiação”, disse o meia, emendando: “é uma motivação a mais, mas não é a principal”, finalizou.

Equipe voltou a treinar

Na tarde de ontem, na reapresentação do Nacional, no CT Barbosa Filho, os jogadores reservas treinaram com o time Sub-20 e os atletas utilizados na vitória contra o Vilhena-RO por 2 a 0, fizeram um treinamento leve. Somente o meia Charles foi poupado com dores na perna.

Autor do primeiro gol da vitória, o lateral-direito Peter disse que o tento serviu para redimir o pênalti cometido no empate em 1 a 1 contra o Náutico-RR no primeiro jogo. “Foi a primeira vez que fiz um pênalti na minha carreira, mas tudo tem uma primeira vez. Eu merecia esse gol, não só eu como meus companheiros. Fizemos um bom jogo. Nosso time desde o começo mostrou que poderia vencer. Agora temos um jogo difícil no próximo domingo”, disse o lateral, pensando na partida do próximo domingo contra o Rio Branco, no Acre.

O artilheiro do Naça com dois pela Série D, o meia atacante Junior Paraíba não pensa na artilharia. “É sempre bom está marcando. A artilharia não é o principal objetivo, mas é bom marcar, traz confiança. Graças a Deus está dando certo”, destacou o jogador que possui quatro gols com a camisa do Leão.