Publicidade
Esportes
Craque

Eliminado da Copa do Brasil, mas líder no Estadual, Nacional enfrenta o Rio Negro

Se vencer o Galo na noite desta segunda-feira (20), o Leão iguala o recorde da equipe de 1974 que conquistou dez vitórias consecutivas. Naquele ano, o Leão foi campeão Estadual 19/04/2015 às 21:39
Show 1
Equipes vivem momentos distintos no Estadual
Anderson Silva Manaus (AM)

Com o foco somente no Campeonato Amazonense, depois do lamentável erro de arbitragem que desclassificou o Nacional da Copa do Brasil, a partida de hoje, às 20h, contra o Rio Negro, no estádio da Colina, marca o retorno do Leão da Vila Municipal, aos braços da torcida, após o  empate, em 2 a 2, em Salvador, com o Bahia.

A partida - que já foi um clássico que arrastava multidões aos estádios - hoje é marcada por uma ampla supremacia de vitórias do Nacional.  São nove anos sem  saber o que é  uma derrota para o rival da Praça da Saudade.

Cansaço Azulino

O técnico do Nacional, Aderbal Lana, realizou o último treino  para a partida na manhã de hoje e ontem pela manhã os jogadores apenas fizeram um treino leve, por conta do retorno de Salvador para Manaus.

O grupo nacionalino passou mais de 12 horas em trânsito, “vagando” pelos aeroportos do Nordeste, e o técnico só vai definir o elenco se nenhum jogador apresentar cansaço.

“Ainda não tenho uma equipe montada, foi uma viagem muita cansativa. A princípio não tenho o pensamento de entrar com uma equipe mista, mas vou vê quem realmente está muito cansado”, disse o treinador, prometendo olhar com mais atenção para o físico dos atletas.

“Agora tenho que olhar isso (a parte física) porque foram muitos jogos e vamos ver quem tem condições e quem não tem condições”, afirmou Lana, que não vai contar com o meia Thiago Marin, expulso no último jogo do Estadual contra o Princesa do Solimões e Weverton, ainda se recuperando de uma torção  no tornozelo.

O autor de um dos gols contra o Bahia, o atacante Leonardo espera ter a mesma oportunidade para repetir o feio.

“Estamos todos na expectativa. O professor Lana ainda não definiu quem inicia a partida, mas independente de começar jogando ou não, o mais importante é sempre ajudar o Nacional a vencer. Que possamos fazer uma grande partida e voltar aos trilhos das vitórias”, disse.

Reforço no banco

Com a chegada do técnico e agora auxiliar, Adnamar Abib, o comandante do Rio Negro, Roberley Assis - além de não ter nenhum desfalque - vai ter no banco a presença do experiente treinador.

A chegada do “novo reforço” à equipe deu mais qualidade para o início do returno.

“Vai ser um jogo difícil, mas a equipe está focada nesse início de returno, e começar bem é importante. Junto com Adnamar estamos fazendo uma equipe bastante compacta”, afirmou.