Publicidade
Esportes
Craque

Em clima de decisão, São Paulo encara The Strongest

Tricolor necessita de uma vitória para reagir e também para evitar que o Strongest se distancie junto com o Atlético-MG 28/02/2013 às 13:36
Show 1
São Paulo precisa da vitória para seguir na competição
acritica.com Manaus (AM)

A partida entre São Paulo e The Strongest da noite desta quinta-feira (28) é encarada como uma partida decisiva. Jogadores e o técnico Ney Franco classificam a disputa como uma decisão e na pior das hipóteses, no caso de derrota, um desastre. O Tricolor encara a equipe boliviana, às 20h30 (Manaus), no estádio do Morumbi.

“Estamos trabalhando para vencer. Se vier o placar por 1 a 0, já será suficiente. Mas, além da classificação, temos o propósito de buscar o primeiro lugar na chave e o critério de saldo de gols pode ser determinante. Se a equipe estiver bem e com qualidade, pode ser interessante”, afirmou o técnico Ney Franco que vê o time pressionado após a derrota para o Atlético-MG.

O atacante Luis Fabiano em rápidas palavras classificou um provável resultado negativo como desastre.

“Se perdermos será um desastre. Temos que vencer”, alertou.

O Tricolor necessita de uma vitória para reagir e também para evitar que o Strongest se distancie junto com o Galo, já que os bolivianos estrearam com vitória nesta fase

Após tragédia clube brasileiro enfrenta um time boliviano

Este será o primeiro jogo entre brasileiros e bolivianos depois da tragédia da semana passada, quando o torcedor Kevin Espada, do San José, morreu ao ser atingido por um sinalizador disparado do setor em que estavam corintianos. Mesmo assim, Ney Franco não espera que o episódio tenha algum reflexo no compromisso no Morumbi.

“Este jogo não tem relação nenhuma com o que aconteceu. São os mesmos países envolvidos, mas as duas equipes são diferentes. Talvez se nosso jogo fosse lá tivesse algum resquício, mas aqui não estamos tocando neste tema com os atletas. Vamos enfrentar o time boliviano como se estivéssemos diante de clubes da Argentina, do Peru, do Chile...”, avaliou.