Publicidade
Esportes
Craque

Em jogo de seis gols, Palmeiras e São Paulo empatam em Prudente

Palmeiras esteve três vezes à frente do São Paulo mas cedeu o ampate. Barcos foi o dono do jogo pelo Palmeiras. O Argentino fez dois gols para o Verdâo 26/02/2012 às 18:38
Show 1
Fernadinho salvou o São Paulo com um gol de fora da área
Lancenet! Presidente Prudente (SP)

Na melhor partida do Paulistão Chevrolet até aqui, Palmeiras e São Paulo empataram por 3 a 3, em um jogo cheio de emoções. O Tricolor esteve atrás no placar nas três ocasiões, mas foi buscar o empate. O artilheiro Barcos confirmou o bom retrospecto em clássicos na carreira e anotou dois gols para o alviverde.

O São Paulo iniciou a partida tomando a iniciativa. Logo aos 2 minutos, Lucas arriscou um chute de fora da área, mas sem perigo.

Aos 5 minutos, o que o São Paulo mais temia antes de começar o jogo, aconteceu. João Vitor sofreu falta na entrada da área e Marcos Assunção se preparou para cobrar. Porém, não foi o volante que bateu. Daniel Carvalho correu para a bola e colocou no canto do goleiro Denis, abrindo o placar para o Verdão.

Após o gol, o Palmeiras seguiu melhor na partida, trabalhando bem a bola no campo de ataque, mas pecando no último passe. Aos 14 minutos, João Vitor bateu da meia-lua, mas a bola saiu à direita do gol de Denis.

Dois minutos depois veio a resposta do Tricolor. Jadson chutou de fora da área e obrigou Deola a fazer boa defesa, colocando a bola para escanteio.

Ainda superior ao São Paulo, o Verdão chegou mais uma vez ao ataque, dessa vez com Daniel Carvalho. Aos 22, o meia fez bela jogada individual, mas tocou muito forte para Barcos na área. Rhodolfo chegou antes do argentino e afastou, jogando a bola no pé de João Vitor. Na volta, o volante arriscou mais uma e mandou bem por cima do gol.

Aos 26 minutos, Barcos voltou para ajudar na marcação e desarmou Piris ainda no campo de defesa. O argentino arrancou o campo inteiro e soltou a bola para Maikon Leite. O atacante tocou para Daniel Carvalho, que girou em cima de Rhodolfo e arriscou bom chute da meia-lua. A bola passou raspando a trave esquerda de Denis.

O Tricolor, que melhorou um pouco passada a metade do primeiro tempo, chegou ao empate aos 30 minutos. Casemiro recebeu bom passe na direita da área e cruzou rasteiro. A defesa palmeirense vacilou e a bola sobrou para Cícero que, na pequena área, só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

Não deu muito tempo para os são-paulinos comemorarem. Aos 37 minutos, Barcos recebeu bom passe de Maikon Leite e, dentro da grande área, dominou de costas para Paulo Miranda. O atacante aproveitou um escorregão do zagueiro, ainda cortou Rhodolfo e fuzilou de canhota para desempatar para o Verdão.

Aos 43 minutos, Casemiro arriscou um belo chute da intermediária. Deola espalmou para escanteio. Na cobrança, Jadson colocou para dentro da área e a bola passou por todo mundo na pequena área palmeirense.

Na volta do intervalo, o São Paulo teve a primeira boa chance. Após confusão da defesa palmeirense na área, a bola sobrou para Willian José, que bateu nas mãos de Deola.

Aos 6 minutos, Cortez chapelou Cicinho na grande área e foi derrubado pelo palmeirense. Wilson Luiz Seneme considerou falta e marcou a penalidade. Na cobrança, bola para um lado, goleiro para o outro. Willian José bateu bem e igualou o marcador no Prudentão.

Logo após o empate, o Palmeiras veio mais uma vez com perigo. Daniel Carvalho recebeu dentro da área e bateu rasteiro para a defesa segura de Denis.

O início da etapa complementar do São Paulo foi muito melhor em relação ao primeiro tempo. Aos 16 minutos, Lucas fez grande jogada na frente da área e sofreu falta. Cícero cobrou por cima da barreira e acertou o travessão do goleiro Deola.

Mesmo com o São Paulo melhor, o Palmeiras assumiu de novo a vantagem do placar. Após cobrança de falta de Juninho pela esquerda, Rhodolfo e Paulo Miranda subiram e não conseguiram cabecear. A bola achou o pé de Barcos, que dominou e bateu na saída de Denis, colocando o Verdão na frente aos 26 minutos da etapa final.

Quatro minutos depois, Fernandinho igualaria novamente o placar do excelente Choque-Rei. O atacante recebeu na entrada da área, cortou para a perna direita e mandou um lindo chute no canto esquerdo de Deola, que nada pôde fazer.

Aos 33, nova chance para o Tricolor. Cícero cobrou falta rasteira e Deola espalmou para escanteio.

O jogo seguiu equilibrado até o fim, mas Wilson Luiz Seneme apitou e deu ponto final ao grande clássico em Presidente Prudente.

FICHA TÉCNICA:

PALMEIRAS 3 X 3 SÃO PAULO

Estádio: Prudentão, Presidente Prudente (SP)

Data/hora: 26/2/2012 - 16h (de Brasília)

Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)

Auxiliares: Herman Brumel Vani (SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (SP)

Renda/público: R$ 556.265,00/ 19.161 Pagantes

Cartões amarelos: Marcos Assunção, Henrique (PAL); Paulo Miranda e Rodrigo Caio (SAO)

Cartões vermelhos: -

GOLS: Daniel Carvalho, 5'/1ºT (1-0); Cícero, 30'/1ºT (1-1); Barcos, 37'/1ºT (2-1); Willian José, 9'/1ºT (2-2); Barcos, 26'/2ºT (3-2); Fernandinho, 30'/2ºT (3-3)

PALMEIRAS: Deola, Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor (Chico, 42'/2ºT) e Daniel Carvalho (Patrik, 23'/2ºT); Maikon Leite (Ricardo Bueno, 45'/2ºT) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

SÃO PAULO: Denis, Piris, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson, Casemiro (Rodrigo Caio, 15'/2ºT), Cícero e Jadson (Fernandinho, Intervalo); Lucas e Willian José. Técnico: Emerson Leão.