Publicidade
Esportes
Craque

Em jogo duro entre Manaus e Operário, juiz é vilão e Tety herói da partida

Ex-atacante do Penarol, e que agora defende as cores do Manaus, marcou o primeiro gol da Copa Amazonas  14/10/2015 às 21:46
Show 1
Um dos melhores em campo, Tety foi coroado com gol que deu vitória ao Manaus
Felipe de Paula Manaus (AM)

O jogo entre Manaus FC e Operário, partida inaugural da Copa Amazonas, na última quarta-feira, na Colina, foi daquelas em que a gente torce para acabar tudo bem.

Jogo duro e disputado do começo ao fim da partida, teve festival de cartões amarelos (8) e até uma expulsão: a do volante Felipe Cristiano, do Gavião, após uma falta no também volante Baé.

Após a falta, os jogadores se desentenderam e houve princípio de confusão. Ao fim do jogo, Felipe foi em direção à arbitragem para reclamar, mas foi impedido pela comissão técnica.

A condução da partida pelo árbitro Ivan Guimarães Júnior, no geral, foi muito criticada por ambos os times, que tampouco fizeram sua parte e abusaram da violência.

O jogo

Mas se o primeiro tempo foi uma correria parecida com o caos, na segunda etapa o Operário  sentou a bola no gramado e passou a dominar a partida, chegando com perigo por diversas vezes, mas não conseguiu o gol.

O único tento da partida foi marcado por Tety, aos 45 do primeiro tempo, após roubar bola do zagueiro Peru, invadir a área e dar um bonito toque para tirar do goleiro Rascifran.

Ao avaliar a partida com a reportagem, o autor do belo gol disse que o time “deu o primeiro passo” e que, assim como seu treinador, o conhecimento sobre o adversário o ajudou no lance.

“Eu trabalhei seis meses com o Purá e sabia o que ele ia tentar fazer, então tive a sorte de conseguir tomar a bola e fazer o gol em cima desse grande goleiro (Rascifran), disse ele.

Agora, o Manaus enfrenta o Nacional Borbense no próximo sábado (17), também no Carlos Zamith, pela segunda rodada. Já o Operário recebe o Fast no Gilbertão, em Manacapuru, às 19h.