Publicidade
Esportes
Craque

Em Londres! Brasil vence o Peru e garante vaga olímpica

Sem perder sets, Seleção Brasileira conquista o Pré-Olímpico Sul-Americano, em São Carlos, e estará na Olimpíada 13/05/2012 às 20:58
Show 1
Brasileiras comemoram ponto conquistado na vitória diante do Peru
Lance ---

A Seleção Brasileira feminina de vôlei está, enfim, classificada para os Jogos Olímpicos de Londres. Após postergar a obtenção da vaga com o fracasso na Copa do Mundo do Japão, em novembro do ano passado, a equipe venceu neste domingo o Peru por 3 sets a 0 (parciais de 25-12, 25-16 e 25-9), e conquistou o título do Pré-Olímpico Sul-Americano, disputado em São Carlos (SP).

Classificação que veio com sobras. A equipe comandanda por José Roberto Guimarães não cedeu nenhum set às adversárias do qualificatório olímpico, confirmando a superioridade que já era esperada. O Brasil venceu os últimos nove Campeonatos Sul-Americanos, disputados com as mesmas equipes que estiveram no Pré-Olímpico.

A despeito de a seleção peruana ser a segunda melhor do continente, a partida foi uma repetição do que já havia sido apresentado nos confrontos contra Uruguai, Colômbia e Venezuela, nas fases anteriores do torneio. Poucas vezes o domínio brasileiro esteve ameaçado em quadra.

O time de Zé Roberto Guimarães se junta a Grã-Bretanha (país-sede), Itália, Estados Unidos, China, Argélia, República Dominicana e Turquia - seleções que já havia garantido sua vaga no torneio feminino de vôlei na Olimpíada britânica.

A vitória dará um respiro ao time verde-e-amarelo, que terá agora uma janela de descanso de competições até o dia 8 de junho, quando começa o Grand Prix. O torneio ocorrerá até o dia 1º de julho e será o último grande teste do time antes dos Jogos Olímpicos.

O JOGO

O Brasil começou o jogo de forma tensa, sem deslanchar como havia acontecido nos três primeiros encontros do Pré-Olímpico. A Seleção só encaixou seu jogo a partir do primeiro tempo técnico, em que o saque começou a funcionar e o Peru deixou de manter a bola sempre nas mãos da experiente levantadora Elena Keldibekova (37 anos).

Já com os nervos no lugar e colocando em prática o que fez ao longo de toda a semana, a Seleção fechou a primeira parcial em 25-12, em 22 minutos, após um erro de ataque da ponteira peruana Daniela Uribe.

No segundo set, o Brasil teve um início bem superior ao que apresentou no começo da partida. Logo de cara, abriu 7 a 0 no marcador, devido à ótima passagem da levantadora Fabíola no saque.
A Seleção chegou a ter um domínio de 20 a 9 no marcador, mas perdeu um pouco de ritmo e o Peru diminuiu em cinco pontos a vantagem brasileiro, o que obrigou a um pedido de tempo de Zé Roberto Guimarães.

Após a volta, o time verde-e-amarelo reestabeleceu o padrão e administrou o marcador até fechar a parcial em 25 a 16, em 21 minutos, novamente em um erro do time peruano, desta vez de saque.

O terceiro set teve um panorama muito parecido com aquele que foi apresentado no primeiro set. O Brasil teve um começo irregular e foi para o primeiro tempo técnico vencendo por 8 a 6. O respiro só veio na segunda parada, quando o time brasileiro já detinha uma vantagem de 16 a 9.

A partir de então, a vibração das jogadoras a cada ponto conquistado deixava muito clara a sensação de dever cumprido. Por fim, um ataque de Garay que desviou no bloqueio peruano e foi para fora e pronto: a Seleção Brasileira estava garantida nos Jogos de Londres.