Publicidade
Esportes
Craque

Em novo julgamento TJD/AM suspende volante que agrediu o árbitro no Amazonas por 1 ano

Jogador está no interior do Pará desde que o Iranduba foi desclassificado do Amazonense. Derlan agrediu o árbitro em um jogo do Segundo Turno 21/05/2012 às 14:13
Show 1
Derlan já tinha recebido cartão amarelo logo no início do jogo
Carlos Eduardo Souza Manaus (AM)

O volante Derlan, do Iranduba (AM), integrante da primeira divisão do Campeonato Amazonense, que agrediu o árbitro João Batista Cunha Brito após receber cartão vermelho no jogo entre Iranduba e São Raimundo, no Estádio Álvaro Maranhão, em Iranduba (AM), a 22 quilômetros de Manaus, no dia 04 de abril, foi suspenso por 360 dias pelo Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva(TJD/AM).

O jogador foi suspenso por unanimidade e o Iranduba da Amazônia terá de pagar uma multa de R$ 1 mil. Derlan deixou o Iranduba e está em Belém (PA), onde reside. Segundo ele, a intenção era jogar no futebol paraense, mas também teve proposta do Penarol para jogar a Serie D do Brasileiro.

“Agora vou esperar passr o tempo da suspensão e voltara  trabalhar”, disse o volante.

Na 1ª Comissão Disciplinar  do TJD o jogador havia sido suspenso somente até o fim do Campeonato Amazonense, mas procuradoria do TJD recorreu e pediu que fosse julgado no Pleno. O julgamento foi presidido pelo presidente André Luiz de Oliveira. Participaram do julgamento o relator Roberval Emerson  Filho e os auditores Jeovan Jorge Barbosa, Erica Nunes. Delias Tupinambá e Jorge Reis.

Entenda o caso

Derlan já tinha recebido cartão amarelo logo no início do jogo e, minutos depois, quando o árbitro marcou uma falta a favor do seu time, ele reclamou da violência do lance e pediu cartão amarelo para o jogador Adelson, do São Raimundo. Como não foi atendido, Derlan fez gestos com as duas mãos, insinuando que o árbitro estava roubando.

 

O quarto árbitro, Basílio Monteiro da Silva, viu os gestos e avisou o árbitro, que chamou Derlan e mostrou cartão vermelho. O jogador imediatamente partiu para cima de Brito e desferiu uma série de socos. Ele foi contido pelos policiais e pediu para ir ao vestiário, fugindo em seguida pela porta dos fundos, antes que os policias o levassem para o Distrito Policial da cidade, para registrar ocorrência.