Publicidade
Esportes
Craque

Em tarde de Seedorf, Botafogo empata com Corinthians no Stadium Rio

Com falhas em momentos decisivos, a arbitragem teve papel fundamental no resultado 23/09/2012 às 18:16
Show 1
Seedorf brilhou, mas não conseguiu a vitória para o Botafogo
Rodrigo Paradella/ site Botafogo ---

Com a bola nos pés, Seedorf brilhou, mas não conseguiu evitar que o Botafogo apenas empatasse em 2 a 2 com o Corinthians, pela 26° rodada do Brasileiro, no Stadium Rio. Com falhas em momentos decisivos, a arbitragem teve papel fundamental no resultado.

No próximo domingo, o Glorioso encara o Bahia, no Pituaçu, às 16h, pela 27° rodada do nacional.

Os primeiros cinco minutos de jogo no Stadium Rio foram de uma apresentação de gala do Botafogo. Com toques envolventes e comandado por Seedorf, o Alvinegro chegava fácil ao ataque.

Logo aos três minutos, o Fogão poderia ter aberto o placar em penalidade máxima. Em vantagem na velocidade, Elkeson teve o braço direito puxado na entrada da área por Paulo André, mas o árbitro Sandro Meira Ricci nada marcou.

Mas o bom futebol seria premiado pouco depois, quando Gabriel tabelou com Andrezinho, invadiu a área pela esquerda e cruzou na medida para Seedorf complementar no segundo pau e abrir o placar.

O gol prometia tranquilidade, mas o Corinthians mostraria sua força mesmo com um volume de jogo muito menor. Dois minutos depois do holandês inaugurar o marcador, Guerrero empatou para os paulistas.

Mesmo com o empate, o Alvinegro continuava bastante superior com a bola rolando. Tanto que a virada dos rivais saiu numa falha gritante da arbitragem. Aos 12 minutos, Sandro Meira Ricci assinalou pênalti sobre Guerrero, apesar da posição de cloro impedimento em que se encontrava o atacante. Na cobrança, Douglas não desperdiçou a oportunidade e botou os visitantes na frente.

A injusta virada e as falhas da arbitragem atrapalharam o Botafogo, que passou a ter mais dificuldades para mostrar o bom futebol do começo da partida.

Ainda assim, o Glorioso era mais incisivo. Aos 22, o time chegou com boa trama entre Seedorf e Elkeson, mas o chute do camisa 9 da entrada da área saiu fraco demais.

Destemido, o Fogão não desistia. Aos 28, Lucas bateu cruzado da direita e a bola sobrou nos pés de Dória, que mandou para o fundo da rede, mas a arbitragem já parava o lance, marcando impedimento.

Restava ao Botafogo lutar pela vitória no segundo tempo. O ímpeto ofensivo do time esbarrava nas falhas da arbitragem. Aos sete minutos, Jadson foi desequilibrado dentro da área, mas novamente Sandro Meira Ricci deixou passar.

Fugindo da forte marcação que encontrava pelo meio, o Botafogo apostava nas jogadas pela direita para chegar ao gol. Numa delas, aos 13 minutos, Elkeson chegou a arrancar o grito de gol da torcida após cruzamento rasteiro de Lucas, mas a finalização havia sido para fora.

A luta era coletiva, mas o brilho alvinegro sairia novamente dos pés de Seedorf. Aos 29, o craque recebeu pela esquerda, invadiu a área, cortou o marcador e, com extrema categoria, bateu para marcar o gol de empate do Glorioso, sem chances para Cássio.

Incendiado pela igualdade no marcador e pela torcida, o Fogão se lançou de vez ao ataque. Aos 45, Andrezinho cabeceou na medida para Dória, que cabeceou por cima do gol, na última grande oportunidade da partida.

BOTAFOGO: Jefferson (c), Lucas, Fábio Ferreira, Dória e Márcio Azevedo (Lodeiro); Gabriel, Jadson (Rafael Marques), Andrezinho, Fellype Gabriel e Seedorf; Elkeson. Treinador: Oswaldo de Oliveira.