Publicidade
Esportes
Craque

Entrevista com o lutador do Amazonas – Ronys Torres

Ele será o único atleta local a ter o combate transmitido ao vivo pela RedeTV!, Porque está no card principal do segundo Amazon Forest Combat - AFC 20/03/2012 às 08:21
Show 1
O maior adversário de Ronnys Torres, até o momento, é a balança
Paulo Ricardo Oliveira Manaus

O amazonense Ronys Torres, 25, terá seu momento de celebridade na segunda edição do Amazon Forest Combat (AFC) 2, dia 31 de março, na Arena Amadeu Teixeira, em Manaus. Ele será o único lutador local a ter o combate transmitido ao vivo pela RedeTV!, porque está no card principal do evento. Para se dar bem em rede nacional, Ronys tem treinado duro dia e noite na Academia Nova União, no Rio de Janeiro, dando ênfase as técnicas em pé, uma vez que o adversário, o francês Ferrid Kedher, é osso duro de roer no chão. 

“O cara é um judoca que já foi medalha de bronze olímpica e é faixa marrom de jiu-jitsu. Não vou querer medir força de queda de quadril com ele. Vou para nocautear. Não tem jeito. Ninguém quer mais essa vitória que eu, diante da minha torcida, da minha família, da minha namorada (Juliana Medeiros). É um momento muito especial para mim”, diz a lutador nascido em Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus). Depois do exaustivo treino de ontem, no Rio, Ronys concedeu exclusiva ao CRAQUE.

Com estão os preparativos para essa luta em casa?
Estou treinando forte. Forte mesmo. Me sinto muito bem, bem de cabeça. Focado, a fim de vencer bem, por nocaute, porque eu iria ficar bem na foto, em rede nacional. Não sinto qualquer dor ou lesão. Estou no gás. 

E o peso, que é seu principal adversário?
Meu peso normal é 87 quilos. Vou lutar na categoria até 70 quilos. É um sofrimento, cara. Desde a semana passada, cortei carboidrato (massas e pão). Já perdi uns dez quilos. Faltam apenas sete. vai dar tudo certo. Dias antes da pesagem vou parar de tomar água, vou usar roupa térmica, fazer sauna a vapor. Faz parte do game.

Já estudou o jogo do seu adversário?
Estou tão focado nessa luta que no meu único dia de folga, domingo, passei boa parte do dia no you tube assistindo às lutas desse cara (Ferrid). Ele é um judoca sinistro. Muito frio e tranquilo. Não vai dar pra jogar queda de quadril. Vou ter de correr pra derrubar no double leg (derrubar nas duas pernas) ou single leg (uma única perna) ou então trocar porrada. Se não de um jeito será de outro Estarei em casa. 

O UFC ainda é um sonho?
Sinceramente, eu nem penso mais nisso. O UFC falou que, se eu vencesse quatro lutas, eu voltaria. Já venci dez, e apenas duas por pontos. O AFC é um evento promissor, paga boa bolsa, será transmitido ao vivo em TV aberta, tem um card internacional. Tô nessa.