Publicidade
Esportes
Craque

Especialistas dão dicas para aproveitar a culinária japonesa e evitar gafes à mesa

Principalmente em restaurantes de culinária japonesa, é importante dosar os temperos e saber algumas regras de etiqueta, em consideração ao ambiente e como gentileza às tradições milenares 19/01/2012 às 09:27
Show 1
Combinado de sushi e sashimi, comum em restaurantes japoneses
UOL/COMPORTAMENTO ---

No Brasil vive a maior comunidade japonesa fora de seu país de origem -- a estimativa oficial é de 1,5 milhão de descendentes. Apreciamos a culinária do Japão, mas especialistas como a nutricionista Vilma Nakai Ono e o expert em saquês Alexandre Tatsuya fazem algumas recomendações para aproveitar melhor o seu sabor.

Vilma observa, por exemplo, que usamos demais o molho shoyu. "O brasileiro costuma abusar, a molheira do shoyu não deve ficar cheia", comenta a nutricionista do restaurante Oishi, em Santos (SP), cidade onde aportou o primeiro navio com imigrantes do Japão, em 1908.

Principalmente em restaurantes de culinária japonesa, é importante dosar os temperos e saber algumas regras de etiqueta, em consideração ao ambiente e como gentileza às tradições milenares. Observe as dicas dos especialistas abaixo, veja se está fazendo direitinho e bom apetite.

Hashi


Os palitinhos não devem ser substituídos por garfo e faca. Os japoneses consideram a faca uma arma e não entendem por que vai à mesa. É preferível usar um elástico ou utilizar as mãos.

Atenção para não apontá-los para alguém, não limpar suas pontas com a boca e não usá-los para puxar tigelas.

Jamais espete o hashi no arroz. É deselegante e remete à cerimônia de um funeral. Quando os japoneses oram e acendem incensos nos oratórios, eles espetam os hashis na vertical.

Durante a refeição, os palitos devem ficar sempre próximos, postos paralelos ao corpo e à mesa, nunca apontados para alguém e de preferência nos apoiadores, que geralmente são colocados pelos restaurantes.

Molhos e Temperos

Para melhor apreciar o sabor do sashimi (fatia de peixe cru), recomenda-se que se passe o wasabi (raiz forte) sobre o peixe moderadamente.

Não misture o wasabi ao shoyu.

Ao comer um sushi, molhe apenas o peixe no shoyu e não o arroz. É que o peixe não é temperado, mas o arroz, sim. Leva vinagre, açúcar e sal.

Além disso, o sushi deve ser degustado de uma só vez e pode inclusive ser comido com as mãos.

Use o shoyu com moderação. Para sushi com legumes, por exemplo, o ideal é nem usá-lo.

Saquê

Dizer “kampai” ao brindar é o que nós chamamos de “saúde”. Não diga tim-tim, porque isso é uma palavra em japonês para pênis.

Não toque as cerâmicas ao brindar, como geralmente fazemos com bebidas.

Colocar sal na beirada do massú (a caixinha quadrada onde geralmente os restaurantes servem saquê) é costume no Brasil, mas não é considerado elegante. O hábito nasceu um século atrás, quando japoneses colocavam sal para disfarçar o gosto de saquês de má qualidade.

Na hora de beber, deve-se sempre levar o massú até a boca e não inclinar-se sobre a mesa. O pires em que é servido com o massú (onde geralmente derramam saquê) deve permanecer à mesa.

A praxe de derrubar o saquê no pires é um sinal que o comerciante quer dar de que não está enganando o cliente e servindo 180 ml. Não tem significado de fartura. Se, por exemplo, o saquê for servido num copo de 200 ml, o líquido não chegará nem a completar o recipiente.

Não é elegante tomar o saquê direto do pratinho onde se derrubou a mais. Mas você pode passar o líquido de volta para o copo (ou massú) depois que ele estiver mais vazio.

Sirva primeiro as pessoas mais velhas e/ou mais importantes à mesa.

Expressões em Japonês

Dizer “itadakimasu” antes da refeição é tradição e sinal de educação, um agradecimento ao alimento que lhe é servido. A expressão (que quer dizer receber) nasce do gesto feito há muito tempo no Japão, quando as pessoas colocavam a comida acima da cabeça antes de comer, especialmente se era entregue por alguém em posição de melhor nível social. Assim, eles expressavam gratidão.

Há um gesto educado que se faz ao dizer "itadakimasu": apenas juntando as palmas das mãos.

“Gochisosama deshita” é o que se diz após a refeição. É sinal de respeito e demonstra conhecimento da cultura japonesa.

“Irasahaimase” significa bem-vindo, por isso não é necessário responder, basta um leve aceno com a cabeça.

Etiqueta

Como é praxe tirar o calçado para entrar no recinto com tatame, é bom verificar, antes, se as meias estão em ordem.

Fazer barulho quando suga qualquer tipo de macarrão ou caldo é normal no Japão.

As toalhas entregues no início da refeição, usadas para limpar as mãos, devem ser colocadas de volta na mesa para serem recolhidas, sem dobrar.

Quando comer das tigelas, utilize-as próximas ao corpo. Não se incline sobre a mesa e tampe-as após a refeição para que sejam retiradas.