Publicidade
Esportes
Craque

Estádio da Colina está liberado para os jogos do Amazonense

Presidente da Fderação Amazonense de Futebol, Dissica Tomaz, esteve na Colina na manhã desta quarta-feira e confirmou os jogos no Estádio 25/01/2012 às 11:32
Show 1
Colina é liberada para o Campeonato Amazonense
Lorenna Serrão Manaus

Presidente da Federação Amazonense de Futebol, Dissica Tomaz, afirmou na manhã desta quarta-feira (25) que o Estádio Ismael Benigno, a Colina, São Raimundo, Zona Oeste de Manaus está liberado para os jogos  da Série A do Campeonato Amazonense.

De acordo com o laudo da Polícia Militar a Colina não teria condições de receber o torneio, pois coloca a integridade dos torcedores em risco, mas a FAF e a Direção do São Raimundo resolveram assumir a responsabilidade e por isso pretendem resolver algumas questões, como a divisão entre as torcidas, alambrados e a falta de alguns assentos na arquibancada até sábado.

“Algumas observações da PM procedem, por isso nós viemos in loco verificar, afinal é a integridade física do torcedor que está em jogo, mas junto com a direção do São Raimundo entendemos que no Amazonas o público ainda é civilizado e que a rivalidade entre o Tufão e o Princesa não é grande. Então está definido, dos mil lugares do Estádio, 900 serão para a torcida do São Raimundo e 100 para os adversários”, comentou o presidente.

Segundo o laudo da PM a falta de divisões entre as torcidas poderia causar algum tipo de problema.

“Essa também é uma preocupação nossa e para não determinar apenas uma torcida por jogo, como vem acontecendo em outros estados, vamos colocar até sexta-feira um alambrado que irá separar os torcedores durante as partidas e claro queremos que a Polícia Militar venha verificar isso no sábado”, completou Tomaz.

Outra contrapartida foi que o Estádio só possuía um portão de acesso para as arquibancadas, porém de acordo com o Presidente esta é uma questão praticamente solucionada.

“Foi aberta mais uma porta que dará acesso aos mil lugares, antes só tínhamos uma e isso foi questionado no laudo, então a partir de agora teremos mais um portão de emergência no caso de algum imprevisto”, pontuou.

Em relação ao mando de campo do São Raimundo em um clássico, como contra o Nacional (AM), Dissica destacou que isso será decidido ao longo do campeonato.

“Os times terão que obedecer às limitações, mas no caso de um clássico  teremos que conversar com os presidentes, as decisões devem ser tomadas com calma, parte a parte”, finalizou.