Publicidade
Esportes
NO MERCADO

Evento busca trazer novas formas de promover as marcas dos times amazonenses

Mídias sociais podem ser a nova arma para os times que buscam patrocínios, afirmam especialistas 20/06/2017 às 05:00
Show zcr022001 p01
Evento visa reunir profissionais do futebol amazonense para apresentar alternativas na busca por patrocínios (Foto: Arquivo/AC)
Valter Cardoso Manaus (AM)

O sonho de retomar os tempos de glória sempre estão presentes no discursos dos amantes do futebol amazonense. Investimento é uma palavra chave nessa busca pela reestruturação e os clubes vão ter um reforço neste ponto.

Hoje, representantes do futebol local se reúnem com especialistas para abordar estratégias de captação de recursos e parcerias entre clubes e empresas. Neste cenário, as redes sociais  ganham um papel fundamental para o mercado.

“A indústria de patrocínio de futebol está vivendo uma verdadeira revolução que é causada pelas mídias sociais. Durante décadas, o patrocínio acontecia por dois objetivos bem definidos e claros: o prestígio pela associação com o clube ou a federação. O segundo item histórico era para a compra de mídia indireta. Este objetivo ainda existe, ainda é importante, mas o que as mídias sociais criaram é que surgiu uma terceira vertente, uma terceira razão para se patrocinar futebol que é o engajamento com a torcida e com os fãs. As mídias sociais permitem esse engajamento, permitem que marcas consigam se apropriar da paixão”, analisou o diretor executivo do ibope/Repucom, José Colagrossi, que pontuou: “Hoje, através das mídias  sociais, qualquer clube pode criar  propriedades digitais, ativar e  um valor real a essas propriedade s e oferecer às marcas um patrocínio que vai trazer prestígio, alguma visibilidade em mídia tradicional, mas vai permitir um engajamento direto com o fã. Não são só os torcedores de Fast ou Nacional, é do torcedor de futebol, do fã como um todo”.

A ideia então é reunir os profissionais da área para que possam ser passados conhecimentos técnicos de como desenvolver conhecimentos técnicos para aprimorar o uso destas ferramentas, de forma a atrair novos investimentos e ajudar na reconstrução de um futebol local mais sólido.

“Existe uma luz no fim do túnel para os clubes que não tem grande visibilidade e a luz se chama mídia social.  Agora, existe uma técnica por trás disso, existe uma ciência por trás disso, tem que ter um profissionalismo por trás disso. Não é colocar uma foto no Facebook apenas. Neste evento, vou apresentar as técnicas mais modernas, dar exemplos de grandes clubes e clubes menores. Chegou a hora dos clubes pequenos pararem de procurar patrocinador com o pires na mão. Chegou a hora de  fazer isso profissionalmente porque a tecnologia digital permite isso, cria essa oportunidade”, finalizou José Calogrossi, ressaltando o baixo investimento que a mudança exige.