Publicidade
Esportes
Craque

Evento de MMA acaba em pancadaria em Manaus

Os torcedores do “Rei da Selva Combat” protagonizaram cenas de vandalismo no sábado, na quadra da Aparecida, Zona Sul 18/06/2012 às 10:03
Show 1
Torcedores protagonizaram cenas de vandalismo no sábado, na quadra da Aparecida
Jornal A Crítica Manaus

A porradaria foi protagonista no sábado do Rei da Selva Combat, realizado na Quadra da Aparecida (Zona Sul de Manaus). Nove cards foram apresentados, sendo quatro lutas principais e cinco preliminares. O grande vencedor da noite foi o faixa preta em jiu-jitsu, Beto Ninja, que derrotou Adriano Balbi. Famoso por  chutes fortes e altos, o peso pesado fez a  sua 27ª luta e segue agora com um cartel de 23 vitórias. Mas, além de ter que aguentar um combate com pura trocação, o amazonense ainda teve que enfrentar um adversário que entrou no octógono com quase vinte quilos a mais.

“O Balbi entrou para a briga com 110 quilos, enquanto eu peso 92. O excesso de peso dele fez a luta ser bem difícil, tive que aguentar o confronto todo tempo em pé”, contou Ninja, acreditando que a vitória servirá de vitrine para ser ‘convocado’ para o Mr. Cage e UFC. “Para o Mr. Cage vou esperar o convite. Enquanto que para o UFC, tenho que fazer mais quatro, cinco lutas”, disse ele.

Apesar de empolgado com o mais novo título, Beto lamentou o episódio que ocorreu durante a luta de Heliton dos Santos e Oseias Costa. De acordo com o coordenador do evento, Sammy Dias, na hora em que árbitro deu vitória por nocaute a Heliton, a torcida de Oseias se manifestou e começou uma briga entre os torcedores de um e outro. Apesar do rebuliço e de cadeiras sendo arremessadas, Dias garante que a Polícia Militar conseguiu intervir de maneira rápida, expulsando do evento aqueles que causaram o alarde.

“Tivemos esse pequeno problema, mas tudo foi resolvido rapidamente. O importante é que o Rei da Selva foi um sucesso”, afirmou Sammy.