Publicidade
Esportes
Craque

Evento de MMA promete ‘sacudir’ quadra de escola de samba, em Manaus

O ‘Rei da Selva’ promete lotar o local com nove lutas programadas, com representantes de 13 academias, no próximo sábado (16) 11/06/2012 às 08:50
Show 1
Quadra da escola de samba do Aparecida vai sacudir... com MMA, Rei da Selva
Jornal Manaus Hoje Manaus

Um misto de samba e porradaria vai estremecer a quadra da escola de samba Aparecida, no próximo dia 16 de junho, com a realização do Rei da Selva, o evento de Arte Marcial Misturada (MMA) promete lotar o local com nove lutas programadas, com representantes de 13 academias, sendo uma Super Luta peso combinado até 110kg e uma luta principal, na categoria leve, além da presença das musas Tânia Souza e Missenna Panniellow como ring girls, para a alegria da macharada. 

Com início para às 19h, o Rei da Selva é organizado pela OSD Produções e Eventos por meio de Diogo Dutra, Sammy Dias e Omar Júnior, que prometem expandir o MMA em Manaus. “Os lutadores daqui são todos cascas-grossas. Os estreantes já têm nível técnico avançado”, comentou Diogo.

Sede de vitória
Representando a academia Balby Team/Aníbal Fight, o faixa preta de jiu-jítsu Adriano Balby encara Beto Ninja (Brother Team/Orley Lobato) na super luta combinada até 110kg. Confiante, Balby espera passar o rodo sobre o adversário. Além da arte suave, o atleta é faixa marrom de kick boxing e usará toda sua experiência de 12 anos de MMA para se dar bem.

“Pretendo trabalhar o primeiro round atento no arsenal de socos dele, ver as combinações e me preparar para vencer no segundo round, se ele aguentar”,  declarou Balby.

Com um cartel de duas derrotas e seis vitórias, sendo cinco por nocautes nos primeiros rounds, o primeiro adversário antes da luta é a balança. Adriano precisa perder 6 kg até a próxima sexta-feira, quando acontece a pesagem.

Marrento e casca-grossa
Inspirado, desde moleque, nos filmes de Bruce Lee, Van Dame e hoje, nas lutas de Anderson Silva, Lioto Machita, Jon Jones e Júnior Cigano, o faixa preta de muay thai e jiu-jítsu Beto Ninja aguarda o momento certo para encarar seu rival no octógono e mostrar superioridade.

Com forte trocação, Ninja vai evitar a luta no chão, que é o forte do adversário, e tentar fazer o que fez na maioria das 26 vitórias da carreira: nocautear. “Sou bastante simples, o negócio é chegar e partir pra cima”, provocou Beto.