Publicidade
Esportes
Copa Norte de Basquete

Fast Clube estreia nesta sexta-feira (16) na Copa Norte de Basquete

Campeão da Copa Cidade de Manaus de Basquete, Fast Clube encara o Paysandu, na Copa Norte da modalidade 16/06/2017 às 05:00
Show zcr0416 01f
(Foto: Divulgação)
Camila Leonel Manaus (AM)

O Fast Clube Basquete estreia às 19h desta sexta-feira (16) na Copa Norte contra o Paysandu no Ginásio Moura Carvalho, em Belém-PA. O campeão será conhecido após a série melhor de três. As duas equipes já têm vaga na Super Copa do Brasil de Basquete, ainda sem data e locais definidos.

Os jogos acontecem hoje e amanhã, às 18h (hora local). Caso seja necessário, um terceiro jogo acontece no domingo às 15h para desempatar a série.

A delegação amazonense chegou na capital paraense na madrugada de ontem e já está concentrada para o jogo. Apesar da missão de fazer um bom jogo, a equipe que venceu o a Copa Cidade de Manaus no último fim de semana tem consciência de que o adversário é um time mais sólido que o Fast, que ainda está no início do projeto. “O jogo vai ser no ginásio do Paysandu e eu digo que vai ser indigesto porque o time deles já faz intercâmbio. Nós não contratamos ninguém de fora, os atletas são daqui e do lado deles tem atleta de fora, que já tem experiência, disse o técnico Rildo Leão, técnico do time. “Agora que estamos saindo para fazer intercâmbio e temos que entender o nível de fora”, completou.

Durante a preparação para a competição, o Fast disputou a Copa Manaus. Foram cinco jogos e cinco vitórias, que culminaram com o título do Tricolor de Aço. “Ganhamos com méritos, invíctos. Não que as outras equipes sejam inferiores, mas é porque estamos nível acima e buscamos os melhores jogadores para esse começo de projeto do Fast”, explicou Leão.

 Fast Olímpico

O Basquete do Fast surgiu dentro de um projeto chamado Fast Olímpico, que contempla modalidades olímpicas no clube e o basquete foi escolhido como a primeira modalidade. A base do time do Fast foi o Herculanos, time amador do estado. “Nós tentamos tirar a questão do amadorismo e colocar a questão do profissionalismo, se cuidar fisicamente para que o nosso projeto venha dar certo”, disse Ezequiel Magalhães, coordenador do projeto.

Apesar de ser um time novo, o Tricolor já tem projetos ambiciosos. Um deles é que até 2019 o time consiga chegar à Copa Ouro, Competição que é a divisão de acesso para o NBB, elite do basquete brasileiro.