Publicidade
Esportes
Craque

Federação de Desporto Aquático do Amazonas antecipa início das atividades este ano

O objetivo, segundo o presidente, Victor Hugo Façanha, é ganhar tempo para buscar novas parcerias 04/01/2013 às 13:24
Show 1
Fada vai investir em Circuito de Águas Abertas
Lorenna Serrão Manaus

Sem previsão de sediar torneios nacionais em 2013, a Federação Amazonense de Desporto Aquático (Fada), que este ano deve investir em circuitos de águas abertas, iniciará as atividades com um mês de antecedência, em março. O objetivo, segundo o presidente, Victor Hugo Façanha, é ganhar tempo para buscar novas parcerias.

“Nosso calendário já está definido, as competições iniciam no dia 02 de março, diferente dos anos anteriores quando as primeiras disputas começavam em abril. Queremos conseguir patrocinadores e por isso resolvemos antecipar tudo”, disse o presidente.

Ainda de acordo com Victor Hugo Façanha, a parceria com a Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel), facilitou a vida da Fada em 2012.

“Com o apoio da Sejel, que bancou passagem, medalhas e troféus de algumas competições, nós conseguimos economizar e bancar a inscrição de atletas em torneios nacionais, além de ajudarmos também nas despesas dos técnicos, que antes bancavam tudo sozinho”, disse Façanha.

Assim como em outros anos, a Federação Amazonense estará focada nas competições nacionais (Brasileiro de inverno e verão), mas a Fada também pretende investir em circuitos de águas abertas.

“Ano passado nós só realizamos uma competição em águas abertas, este ano, esperamos contar com a Sejel e da Semdej, que será comandada mais uma vez por Fabrício Lima, para realizar mais disputas nesta modalidade, pois nós temos um rio imenso e não temos um atleta ranqueado, precisamos mudar isso o mais rápido possível”, afirmou Façanha.

De olho em 2016
Pensando nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016, a Federação Amazonense de Desporto Aquático (Fada) vai intensificar os treinos e as competições, a ideia, segundo o presidente é descobrir novos talentos.

“Nós estamos carentes de nadadores de ponta, por isso este ano ficaremos de olhos bem abertos e torcendo para que os nossos atletas evoluam e também para que apareçam novos atletas dentro das modalidades aquáticas”, pontuou façanha.