Publicidade
Esportes
Craque

Festa de abertura do Peladão 40 promete balançar os manauaras

Megaevento que acontece no dia 29, na Ponta Negra, terá a cantora Preta Gil como atração nacional 23/09/2012 às 16:50
Show 1
Preta Gil será umas das atrações da festa
Paulo Ricardo Oliveira Manaus

A programação da festa de abertura da edição comemorativa de 40 anos do Peladão será digna de megaevento, dia 29, no anfiteatro da Ponta Negra, Zona Oeste. A coordenação manteve a tradição do rito cívico, com execução do Hino Nacional, juramento dos atletas e discurso de abertura de Dissica Calderaro Tomaz, diretor do Sistema A Crítica de Rádio e TV da Rede Calderaro de Comunicação (RCC). Mas encomendou também um show nacional tão atrativo quanto animado: o de Preta Gil.

Responsável pela produção dos shows e parceira da RCC, a M1 Eventos, de Marcelo Alex Nunes, vai oferecer à população o mesmo padrão  de atrações dos eventos que realiza na cidade.

Os atrativos locais também foram minuciosamente escolhidos para não deixar a “bola murchar”, com a dupla sertaneja Kelly e Klinger, o grupo de pagode Cuka Fresca e os DJs da Jovem Pan Marcelo Monteiro e Orlando Filho. “Nós da M1 Eventos nos sentimos honrados em fazer parte dessa história de credibilidade e longevidade que é o Peladão. Me sinto duplamente feliz e gratificado porque eu fui o apresentador do concurso das rainhas transmitido pela TV por dois anos”, declarou Marcelo.  

Ritos cívicos mantidos
Coordenador-geral do Peladão, o radialista Arnaldo Santos considera importante inovar, mas sem deixar de lado a tradição do campeonato de peladas, que, segundo ele, mantém viva a essência da competição.

“O rito cívico já é uma marca registrada do Peladão, pois a execução do hino, o juramento do atleta o discurso de abertura e as homenagens fazem jus à grandeza e à importância social dessa competição”, disse Arnaldo.

Recorde de times
O Peladão 2012 registrou uma participação recorde. Mais de 740 equipes se inscreveram na edição histórica, mas é a categoria master que chama atenção pelo aumento de 20% na participação

“Em 2011, foram 99. Este ano pulou para 119. O master reflete a essência do Peladão. É diversão dos boleiros com 40 anos”, explica Arnaldo.