Publicidade
Esportes
Craque

Fla acompanha imbróglio entre Paulo Henrique Ganso e Santos

 Clube não abre negociação e é dependente de possível parceiro. Novo sonho da presidente para vestir a 10 está muito longe 31/07/2012 às 18:13
Show 1
Os jogadores Paulo Henrique Ganso (e), do Santos, interessa ao Flamengo
Lancepress! Rio de Janeiro (RJ)

Distante, o Flamengo acompanha o imbróglio entre Ganso e Santos que deve culminar com a saída do meia do Peixe. Em desvantagem, o Rubro-Negro, no caso de uma eventual negociação, tem a concorrência de Corinthians e Internacional. Esse é o cenário com o qual o clube se depara no sonho de ter o selecionável como o camisa 10 no Brasileiro.

Na preparação da Seleção Olímpica para Londres, Patricia Amorim aproveitou a presença do jogador na Gávea para iniciar os flertes. As conversas, mesmo em tom de brincadeira, demonstravam o verdadeiro desejo da presidente rubro-negra na contratação.

O clube evita falar sobre o assunto para não haver um desgaste, até mesmo em função das últimas tentativas frustradas na busca por um meia. A cautela também existe pelo fato de Ganso ainda estar vinculado ao Santos.

Mesmo sem fazer contatos, o Flamengo nutre a esperança de ter o grupo Sonda, dono de 55% dos direitos econômicos do jogador, como parceiro. O dono do DIS, por sua vez, quer que Ganso seja o substituto de Oscar – negociado com o Chelsea (ING) – no Internacional.

– Por enquanto, não houve contato algum. Não posso dizer se o Sonda gostaria de ter o Flamengo como parceiro. Tem de ver com Delcyr (Sonda). A prioridade, hoje, é do Internacional – explicou Thiago Ferro, funcionário do DIS, ao LNET!.

Um dos trunfos que o Flamengo aposta também é no bom relacionamento com um dos advogados do grupo e com o próprio Ganso. Marcos Motta, cujo escritório foi contratado pelo Rubro-Negro para a defesa no processo movido por Ronaldinho, tem participado de algumas reuniões envolvendo as tratativas para a saída de Ganso. Na visão do clube, ele poderia ser um facilitador caso haja um contato.

O presidente do Santos, Luis Alvaro Ribeiro, já não faz muitas objeções à negociação. Ele se desgastou no processo de tentativa de renovação com Ganso, que pode nem jogar mais pelo Peixe após a participação do Brasil nas Olimpíadas.

Corinthians espera para avançar

Se a favor do Inter pesa a vontade do DIS em ver Ganso com a camisa colorada, no caso do Corinthians o clube pode retomar uma negociação que já aconteceu em 2011, quando o Timão chegou a acertar valores com o meia.

Desta vez, porém, a situação está em compasso de espera em função da promessa dos investidores de tirar Paulo Henrique Ganso do Peixe.

O clube paulista já comunicou ao DIS que não entrará em rota de colisão com o Santos e não fará proposta enquanto o jogador e o Peixe não chegarem a um acordo para a quebra do contrato. A negociação ganharia contornos favoráveis ao Timão após uma eventual saída de Ganso. Nesse caso, caberia ao Corinthians apenas retomar as conversas sobre o tempo de contrato e salários.

Apesar que o desejo de Delcyr Sonda seja dar prioridade ao Inter, o Corinthians tem um bom relacionamento com o grupo DIS, o que poderia facilitar o negócio.

O cenário do futuro de Ganso

Inter

O clube colorado conta com o desejo de Delcyr Sonda, dono do grupo DIS, de ver Ganso como o substituto de Oscar, que foi negociado com o Chelsea, da Inglaterra.

Corinthians e Flamengo

O Flamengo adota a cautela e não comenta sobre o assunto. Já o Corinthians comunicou o DIS que só conversará com Ganso depois que o jogador se desligar do Peixe.

Santos

A multa de Ganso é de R$ 125 milhões para clubes do exterior e de R$ 60 milhões, para os brasileiros. Clube é dono de 45% dos direitos e os outros 55% são do DIS, que quer comprar a parte do Peixe.