Publicidade
Esportes
Craque

Flu vence o Botafogo de novo e garante o 31º título carioca

Depois de golear na primeira partida da decisão por 4 a 1, Fluminense derrota rival por 1 a 0 e levanta o troféu 13/05/2012 às 17:02
Show 1
Rafael Sóbis (e), do Fluminense, na partida contra o Botafogo, válida pela final do Estadual do Rio
Lance ---

O que já era esperado aconteceu. O Fluminense é o campeão carioca de 2012! Depois de vencer a primeira partida da decisão por 4 a 1, o Tricolor freou o ímpeto do Botafogo e garantiu mais um troféu para a galeria das Laranjeiras após vencer o segundo jogo por 1 a 0, com gol de Rafael Moura.

Foi o 31º estadual do Flu, que não conquistava o torneio desde 2005, também com Abel Braga no comando. Agora o clube está apenas um atrás do Flamengo, maior vencedor do Cariocão.

Terminado o Carioca, o Flu irá voltar as suas atenções para a Copa Santander Libertadores. Na próxima quinta-feira, o time enfrenta o Boca Juniors, no mítico estádio da Bombonera. Já o Botafogo estreia no Campeonato Brasileiro no dia 20, contra o São Paulo, no Engenhão.

PRESSÃO ALVINEGRA NO INÍCIO

O clássico começou do jeito que se anunciava. O Botafogo foi para cima e o Fluminense se postou bem na defesa, esperando o momento de dar o bote.

Com menos de cinco minutos no relógio, o Glorioso já havia mostrado as suas armas e chegado com perigo por duas vezes ambas pela característica mais marcante do time: em jogadas aéreas com cabeceios de Elkeson e Fábio Ferreira.

Seguindo na mesma toada, o Botafogo teve sua principal oportunidade desperdiçada logo por quem deve definir, aos seis minutos de jogo. Após ótima trama entre os três armadores do Botafogo, Maicosuel achou Loco Abreu livre, mas ele chutou com o pé direito nas mãos de Diego Cavalieri.

E o jogo não parava. Logo no lance seguinte, Anderson avançou aos trancos e barrancos e achou Rafael Moura livre, mas o He-Man chutou mal e Jefferson fez ótima defesa.

O jogo deu uma esfriada, mas o nervosismo ainda imperava. O Fluminense mantinha a cautela e o Botafogo se lançava ao ataque e mostrava muita disposição, diferentemente do jogo da última quarta-feira, quando foi eliminado da Copa do Brasil pelo Vitória, em pleno Engenhão.

Aos 13, Elkeson cobrou falta da intermediária e a bola desviou no meio do caminho. Porém, Cavalieri estava atento e caiu para fazer ótima defesa.

Nove minutos depois, o lance mais polêmico do primeiro tempo. Rafael Sobis invadiu a área pelo lado esquerdo, trombou com Gabriel e caiu dentro da área. Apesar dos pedidos dos jogadores do Flu, o juiz Marcelo de Lima Henrique mandou seguir.

E logo após, mais polêmica. O lateral-direito Bruno escorregou na entrada da área e agarrou Fellype Gabriel. Os alvinegros pediram cartão vermelho para o camisa 2, pois Fellype iria ficar cara a cara com o gol. Porém, o árbitro amenizou e deu apenas o amarelo para Bruno. Na cobrança, Elkeson bateu com violência e efeito, mas a bola saiu - com perigo - tirando tinta da trave esquerda de Cavalieri.

O jogo esfriou e ainda reservou uma péssima notícia para os tricolores. O apoiador Deco saiu de campo acusando dores no músculo posterior da coxa direita após levar uma pancada de Renato no meio de campo. Wágner entrou em seu lugar.

HE-MAN JOGA UM BALDE DE ÁGUA FRIA

Depois de uma bronca de Abel Braga nos vestiários do Engenhão, o time do Fluminense voltou ao campo mais atento. Porém, o Botafogo seguia mantendo as rédeas da partida. Depois de um início de segundo tempo bastante disputado, o Glorioso quase chegou ao gol aos sete minutos, quando Loco Abreu cobrou uma falta rápida e achou Márcio Azevedo livre na esquerda. O lateral-esquerdo chutou forte, mas a bola explodiu na trave direita de Cavalieri.

Apesar da pressão do Botafogo, o Fluminense versão 2012 é um time que cresce nas partidas decisivas. E aos 17, Carlinhos avançou pela esquerda e cruzou para o meio da área, onde estavam Thiago Neves e Rafael Moura. O meia chutou, a bola bateu no centroavante e entrou. Foi o gol que acabou com qualquer pretensão do time comandado por Oswaldo de Oliveira.

O resto do jogo foi uma mera formalidade. Com a torcida tricolor - que lotou o seu espaço - gritando "É campeão!" a partir dos 25 minutos, o Botafogo acusou o golpe e foi à lona. O Glorioso até atacou, mas sempre esbarrou no seguro Diego Cavalieri.

E o Flu ainda chegou perto de aumentar. O volante Jean fez fila na zaga rival, mas chutou fraco nas mãos de Jefferson. Com o grito de "Olé" ecoando pelo Engenhão, Maicosuel ainda perdeu a cabeça e fez falta dura em Rafael Moura. O Mago recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 0 X 1 FLUMINENSE

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 13/05/2012 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos e Jackson Lourenço dos Santos
Renda e público: R$ 738.185,00/20.544 pagantes
Cartões amarelos: Maicosuel, Loco Abreu e Gabriel(BOT); Bruno, Diego Cavalieri e Anderson (FLU)
Cartões vermelhos: Maicosuel (BOT)
Gols: Rafael Moura 17'/2ºT (0-1)

BOTAFOGO: Jefferson; Gabriel (Caio 20'/2ºT), Brinner, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Jadson, Renato, Elkeson (Herrera - intervalo), Fellype Gabriel e Maicosuel; Loco Abreu (Vitinho 26'/2ºT) - Técnico: Oswaldo de Oliveira.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno (Fábio 28'/2ºT), Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Jean e Deco (Wágner 39'/1ºT); Thiago Neves, Rafael Sobis (Marcos Júnior 32'/2ºT) e Rafael Moura - Técnico: Abel Braga.