Publicidade
Esportes
Craque

Fora da 2ª fase da Série D do Brasileiro, Penarol fica sem calendário em 2012

Com seis treinadores em 2012, Penarol naufragou no Amazonense, Copa do Brasil e Série D. Em 2013 time só vai jogar o Amazonense 13/08/2012 às 14:39
Show 1
Seis técnicos passaram pelo Penarol em 2012
Carlos Eduardo Souza Manaus (AM)

O Penarol começou 2012 como a única equipe do futebol amazonense a ter um calendário completo – Amazonense, Copa do Brasil e Série D do Campeonato Brasileiro. Mas a falta de planejamento da diretoria acabou deixando o clube numa situação difícil na temporada. O time naufragou nas três competições.

No Amazonense o clube ficou em terceiro lugar na pontuação geral com 38 pontos, mas não conseguiu disputar o título. Na Copa do Brasil, o clube tirou o Santa Cruz (PE) na primeira fase, mas naufragou diante do Atlético Mineiro na segunda fase, com uma goleada em casa por 5 a 0.

Durante a temporada que ainda não acabou – falta jogar com Remo e Atlético Acriano-, o time mudou de treinador seis vezes. O primeiro foi Roberto Oliveira. Este não conseguiu emplacar e deixou a equipe na metade do segundo turno do Amazonense.

Amparado pelo título de 2010, Adinamar Abib foi chamado para apagar o incêndio. Abib conseguiu quatro vitórias e uma derrota no segundo turno, mas acabou fora da disputa pelo titulo e sequer se classificou para as semifinais.

Assim que acabou o Amazonense, a diretoria começou a pensar na Série D do Campeonato Brasileiro. Depois de especular sobre vários nomes para treinar a equipe, o preparador físico Ronaldo Sperry ficou com a missão de treinar a equipe.

Ronaldo não foi feliz e o time não conseguiu sucesso. A diretoria trouxe Paulo Morgado. O português durou menos de duas semanas no comando do time e foi demitido. A diretoria recorreu novamente ao preparador físico Ronaldo Sperry, que também não conseguiu sucesso.

A solução foi buscar o técnico Aderbal Lana, um dos mais experientes do futebol brasileiro e, que acabara de ser campeão com o Nacional. O treinador chegou com a missão de ganhar quatro das quatro partidas restantes. Primeiro veio uma vitória diante do fraco Náutico (RR), em casa. Mas, logo no primeiro jogo fora de casa, o time naufragou.

A derrota para o Vilhena por 2 a 1 deixou o clube na berlinda. Apesar de ter dois jogos e poder chegar a 12 pontos, à sua frente tem três equipes com pontuação para chegar à segunda fase. O Clube do Remo tem 13 pontos e não pode ser alcançado pelo Penarol. O Vilhena tem nove pontos e mais três jogos. O Atlético (AC) tem sete pontos ainda vai jogar quatro vezes.

O Penarol encerra a participação na Série D contra o Atlético Acreano fora de casa. Antes o clube enfrenta o Remo, no Estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara. Depois disso, o Penarol volta a atuar pelo Amazonense no mês de fevereiro.