Publicidade
Esportes
Craque

Grêmio quebra invencibilidade do Fluminense e tem Kleber expulso

Foi a quarta vitória seguida. Desde que a atual ideia de meio campo foi instituída, com Elano, Zé Roberto, Fernando e Souza, foram só triunfos 25/07/2012 às 18:55
Show 1
Atacante Kleber, do Grêmio, protege a bola de marcador do Fluminense
Uol Porto Alegre (RS)

O Brasileirão não tem mais nenhum time invicto. O Fluminense viu tal marca cair na 12ª rodada, nesta quarta-feira, em Porto Alegre, pelas mãos - ou os pés - de Kleber Gladiador. Em um jogo difícil, o Grêmio fez 1 a 0, gol do camisa 30, e manteve a 'caça' aos primeiros colocados do campeonato nacional.

Foi a quarta vitória seguida. Desde que a atual ideia de meio campo foi instituída, com Elano, Zé Roberto, Fernando e Souza, foram só triunfos. A boa sequência não fez o time gaúcho passar o Flu, mas a diferença agora é de somente 1 ponto. Em relação ao Vasco, atual líder, são 5 pontos. Caso o Atlético-MG seja derrotado, o segundo posto fica a 4 de distância.

Sem contar com Deco, Carlinhos, Jean e Bruno, o técnico Abel Braga levou seu time a campo com três zagueiros e dois volantes. O objetivo era único: se defender para garantir o empate. Não conseguiu. Durante todo o primeiro tempo e 23 minutos de segunda etapa foi possível. Mas em um cruzamento a retranca acabou vazada e a invencibilidade já não existe mais.

A quarta-feira foi muito fria na capital do Rio Grande do Sul. Mesmo com tempo bom durante o dia, ao cair da noite a temperatura baixou sensivelmente. Quando Fluminense e Grêmio entraram em campo os termômetros marcavam menos de 10 graus no Olímpico. Em campo, talvez reflexo do clima, um duelo lento com poucas chances de gol e muitas faltas.

Erros técnicos, nervosismo e chutes de longa distância pautaram as ações no primeiro tempo. O Fluminense teve como arma principal os cruzamentos. De qualquer distância da área o lançamento era feito para Fred, Leandro Euzébio e Gum, que chegaram à frente em cobranças de falta e escanteio. A melhor oportunidade ocorreu aos 16 minutos, quando Grohe pegou cabeçada de Fred.

Já o Grêmio fez ainda menos. Preso pela marcação do rival, o time de Porto Alegre tentou de longe com Elano aos 13 minutos, fez um lançamento com Kleber para Moreno perder aos 41, mas não assustou como esperavam os aficionados. Um insistente 0 a 0 levou ambos para os vestiários justificando tudo que ocorreu nos primeiros 45 minutos de jogo.

Parece que o Grêmio 'aqueceu' no intervalo. O time gaúcho voltou incendiando a partida. Até os 5 minutos de segundo tempo, Marcelo Moreno já havia tido uma chance e reclamado falta não dada pelo árbitro. O barragem do Fluminense resistiu 23 minutos. Edílson cruzou da direita, Marcelo Moreno dividiu com a zaga e a bola sobrou para Kleber. O Gladiador, de lado de pé, colocou na rede: 1 a 0 Grêmio.

A retranca acabou. Abel Braga precisou colocar seu time para frente. Apostou em Rafael Sóbis, depois em Rafael Moura. Enquanto isso, a partida se voltou ao Grêmio. Luxa respondeu colocando Marquinhos, Léo Gago e André Lima para segurar o jogo. Aos 43 minutos de partida, o autor do gol gremista, Kleber, acabou recebendo cartão vermelho. Manchou uma grande atuação. Mas o Grêmio ganhou tempo, e ganhou o jogo. O time da casa celebrou a conquista de mais três pontos.

"Eu fui devolver a bola, o juiz achou que tinha me expulsar. Na primeira falta nem carrinho eu dei, fui entregar a bola. É um lance que não deveria ser assim. Lamento", disse Kleber, dividido entre a alegria pela conquista e o vermelho recebido.