Publicidade
Esportes
Craque

Grêmio tropeça em casa e perde de 2 a 1 para a Portuguesa, que sobe na tabela

Marcando forte e apostando nos contra-ataques, a Portuguesa foi bastante eficiente. Grêmio não conseguiu jogr o mesmo futebol dos últimos jogos 15/08/2012 às 18:37
Show 1
Disputa no meio campo entre jogadores da Luda e Grêmio
UOL Porto Alegre (RS)

O Grêmio jogava de olho no Vasco, pensando em assumir o terceiro lugar no Brasileirão. Após vencer o São Paulo fora de casa, o Olímpico era só motivação para pegar a Portuguesa. Mas nesta quarta-feira, pela 17ª rodada do Brasileirão, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo frustrou os presentes. Preso na marcação, o Grêmio perdeu por 2 a 1 e tem posto ameaçado no G-4.

Para deixar o grupo dos que estariam se classificando para Libertadores da próxima temporada basta que o Internacional vença o Corinthians na quinta-feira. Faltando dois jogos para o fim do turno, a meta de 37 pontos - estabelecida pela comissão técnica - só será atingida com 100% de aproveitamento.

Por outro lado a Portuguesa chega a sete jogos de invencibilidade. O time treinado por Geninho, que se postou defensivamente e apostou nos contra-ataques, vive franca ascensão no Campeonato Brasileiro.

O Grêmio encontrou muitas dificuldades desde o  primeiro tempo. O time gaúcho viu seus dois armadores presos entre os marcadores da Portuguesa. As chances foram esporádicas. Kleber aos 12 minutos, André Lima e Elano aos 23, mas nada que assustasse Dida.

A conduta do time comandado por Geninho seguia a 'receita' para vencer o Grêmio: jogar retrancado e sair em velocidade. Assim marcou o primeiro gol do jogo. Aos 27 do primeiro tempo, Moisés cruzou da direita, Naldo falhou e Ananias tentou duas vezes para vencer Marcelo Grohe. Portuguesa 1 a 0.

Até o fim do primeiro tempo, mesmo precisando empatar, o Grêmio não criou uma chance clara de gol sequer. As dificuldades contra times pequenos cada vez se tornam maiores e o som que levou os times para os vestiários foi de vaias.

"Todos os jogos em casa tomamos o primeiro gol para correr atrás. Tem hora que não vai dar, pô. Vamos tentar novamente reverter este placar", reclamou o volante Souza.

Mas as vaias não duraram. O apoio vindo das arquibancadas motivou o Grêmio já no segundo tempo. Muita posse de bola e o ataque, de forma desorganizada, viraram a pauta tricolor. Entretanto o tempo passava rapidamente e a tensão crescia. Aos 12 Elano cruzou e Gilberto Silva cabeceou para fora. Foi o final para uma troca ousada de Luxemburgo. Leandro substituiu Edílson.

A pressão se tornou insuportável. Mas a Lusa segurava-se como podia. Nos contra-ataques o time visitante seguia perigoso. Aos 23 minutos, um lance calou a torcida que apoiava incessantemente. Cruzamento da direita e Bruno Mineiro entrou de carrinho. Mas por centímetros o centroavante não tocou na bola e manteve o Grêmio vivo.

Mas não por muito tempo. Aos 37 do segundo tempo, Ivan cobrou falta, Marcelo Grohe deu rebote para frente e Bruno Mineiro empurrou para a rede. Os aficionados já começaram a deixar a casa gremista com o placar de 2 a 0 para os visitantes e mais um tropeço contra clubes de menor expressão. Ainda houve tempo para Kleber marcar, aos 42. Os que ficaram, empurraram cada vez mais o Grêmio para cima. Mas nada que mudasse o quadro: 2 a 1, placar final.