Publicidade
Esportes
Craque

Histórico! Santos conquista o tri estadual pela segunda vez

Com dois gols de Neymar, artilheiro do Paulistão, Peixe vence o Guarani por 4 a 2 e iguala a marca da Era Pelé 13/05/2012 às 17:24
Show 1
Neymar, do Santos, comemora após marcar gol durante a partida contra o Guarani, válida pela final do Campeonato Paulista de Futebol 2012
Lance ---

Apesar da bravura do Guarani, o Santos não deu chance para o azar e confirmou neste domingo, no Morumbi, o sonhado tricampeonato paulista com a vitória por 4 a 2. Com dois gols de Neymar, artilheiro da competição (20 gols), o Peixe igualou a marca da Era Pelé na década de 60. É a história de um grande time se repetindo mais uma vez. Quem segura?

O JOGO

Demorou apenas 1 minutos e 8 segundos para torcedor santista soltar o grito de gol. Após belo passe de Neymar, Elano cruzou rasteiro na área e Alan Kardec completou para o fundo gol. Mas a comemoração durou pouco. Três minutos depois, com uma pequena "ajuda" do goleiro Rafael, Fabinho empatou o placar.

Com o susto, o Santos se mandou para o ataque. Aos oito minutos, o árbitro Paulo Cesar de Oliveira assinalou pênalti para o Peixe. Neymar, sempre ele, recolou o Santos na frente.

Apesar do placar favorável, a equipe comandada por Muricy Ramalho caiu de rendimento e observou o Bugre crescer em campo. Aos 16 minutos, Durval errou após cruzamento da esquerda e a bola sobrou para Bruno Mendes, que bateu na saída do goleiro. Tudo igual outra vez no Morumbi!

Daí em diante, o Bugre aumentou a pressão e teve outras duas oportunidades claras de gol, uma com Bruno Mendes, e outra com Medina, nos acréscimos. Seguro, Rafael salvou o Santos de encerrar a primeira etapa atrás do placar.

Se a etapa inicial acabou com pressão do Guarani, a etapa final começou bem mais tranquila. A primeira jogada mais perigosa surgiu aos 23 minutos, com o goleiro Emerson segurando com firmeza um chute forte de Elano de dentro da área.

Com o lance ofensivo de Elano, o Santos acordou na partida. Aos 26 minutos, Juan fez um belíssimo lance individual, entrou na área e tocou para trás. Neymar, mais uma vez, encheu o pé para o Morumbi explodir em felicidade: 3 a 2. Com os gois gols, Neymar atingiu 20 gols e sagrou-se artilheiro da competição.

Com o resultado definido, a torcida santista soltou os gritos de "Olé" aos 30 minutos. Sem forças, o Guarani observou de perto as arrancadas e dribles de Neymar, e os toques de qualidade Ganso. E assim foi até o fim da partida. Aliás, foi assim durante toda a vencedora campanha do Santos no Paulistão.

Para fechar com chave de ouro mais uma conquista, Alan Kardec, aos 45 minutos, marcou o quarto gol e soltou o grito de "É campeão". Parabéns, Santos Futebol Clube!!!


Em 110 anos de Campeonato Paulista, apenas cinco times haviam conseguido conquistar um tricampeonato. O último (67-68-69) tinha sido justamente o Santos do Rei Pelé, que ainda contava com Dorval, Mengálvio, Coutinho e Pepe.

No título de 1967 um jogo entre Santos e Comercial em Ribeirão Preto por pouco não adiou o campeonato. O time do interior vencia o jogo, mas no final, Pelé empatou. O jogo acabou depois que a torcida revoltada passou a atirar objetos no gramado. O Santos chegou a pleitear os pontos do jogo – que o faria campeão sem o jogo extra – mas acabou desistindo.

Em 1968 e 1969, os títulos vieram de forma mais tranquila. O bicampeonato foi conquistado com uma vantagem de 11 pontos para o vice-campeão Corinthians.

Além dos Estaduais, o fortíssimo Santos da década de 60 ganhou ainda cinco Brasileiros, duas Libertadores e dois Mundiais.

Com mais um tricampeonato paulista, a equipe de Neymar e Ganso já contabiliza cinco títulos (uma Copa do Brasil, três Campeonatos Paulistas e uma Copa Libertadores).

FICHA TÉCNICA
SANTOS 3 X 2 GUARANI

Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/Hora: 13/5/2012 – às 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Vicente Romano Neto (SP)
Renda e público: R$ 2.667.232 / 53.749 pagantes
Cartões amarelos: Juan, Neymar e Alan Kardec (SAN); Bruno Recife e Fábio Bahia (GUA)
GOLS: 1'/1ºT, Alan Kardec (1-0); 4'/1ºT, Fabinho (1-1); 8'/1ºT, Neymar (2-1); 16'/1ºT, Bruno Mendes (2-2); 26'/2ºT, Neymar (3-2); 45'/2ºT, Alan Kardec (4-2)

SANTOS: Rafael; Henrique, Edu Dracena, Durval, Juan (Léo - 35'/2ºT); Ibson, Arouca, Elano (Felipe Anderson - 35'/2ºT) e Ganso; Neymar e Alan Kardec. Técnico: Muricy Ramalho

GUARANI: Emerson; Bruno Peres, Domingos, André Leone, Bruno Recife; Ewerton Páscoa (Ronaldo - 29'/2ºT), Fábio Bahia, Danilo Sacramento, Medina (Max Pardalzinho - 15'/2ºT); Fabinho e Bruno Mendes (Thiaguinho - 29'/2ºT). Técnico: Vadão