Publicidade
Esportes
lá vêm os 'Laranjas'

Holanda apresenta Sidney Bento como técnico na Série B do Amazonense

Após três anos, ex-meio campista retorna ao comando dos "Laranjas" em busca de recolocar o time de Rio preto da Eva na elite do futebol do Estado 09/01/2017 às 17:42 - Atualizado em 11/01/2017 às 10:18
Show jide
Sidney Bento assume o Holanda com a missão de trazer os Laranjas de volta para a Série A (Foto: Antônio Lima)
Denir Simplício Manaus (AM)

De olho no Campeonato Amazonense da Série B, a diretoria do Holanda apresentou ontem, de forma oficial, seu comandante na busca pelo acesso ao Barezão 2017. Depois de desistir da contratação de Carlos Prata, o time de Rio Preto da Eva anunciou Sidney Bento, 42, como treinador da equipe para a competição que inicia daqui a menos de 20 dias. Pouco depois de apresentado, Sidney e comissão técnica foram para a beira do campo do Clube dos Sargentos e Subtenentes da Polícia Militar, na Zona Centro-Sul de Manaus, observar atletas para a montagem do elenco deste ano.

Com estreia marcada na Série B do Estadual para o dia 28 deste mês, às 16h, contra o CDC Manicoré, no estádio Carlos Zamith, Sidney Bento corre contra o tempo para deixar o Laranja “maduro” para o primeiro confronto da temporada. Com passagem como treinador do Holanda em 2014 – mesmo ano da queda para a Série B – o ex-meio-campista disse que pretende trabalhar com atletas locais.

“A gente pretende trabalhar com 18 atletas profissionais, sendo que a previsão é que eles sejam daqui da terra mesmo, até para evitar gastos com hospedagem, alimentação e passagens. O restante do elenco será formado por jogadores do Juvenil e Juniores, que fizeram uma temporada com o Holanda”, afirmou o treinador revelando que a diretoria do Holanda tenta a contratação de jogadores experientes.

“Tenho boas expectativas. O pessoal com quem a gente vem conversando está acostumado a jogar na Série A e vamos fazer um time forte para conseguir o acesso”, pontuou o técnico.

Dois Irmãos

Quando jogador, Sidney Bento era um meia clássico, que tinha como características o bom passe e fino trato com a bola, mas como treinador está iniciando a carreira. Ao contrário do irmão mais velho, João Carlos Cavalo, que levou o Fast Clube ao título do Barezão de 2016, tirando o Tricolor da fila de 45 anos. Questionado sobre a possibilidade de um possível “confronto familiar” na Série A, caso consiga o acesso, Bento não se esquivou e disse que cada um deve brigar por seus interesses.

“Creio que se nós subirmos e ele (Cavalo) permanecer no Fast, o confronto vai ser inevitável. Mas ele vai defender o dele, como sempre fez, e eu defendo o meu. A gente torce muito pelo sucesso um do outro. O João é uma grande pessoa, um grande incentivador meu, é um dos meus ídolos e a gente só deseja boa sorte, mas vai ter de enfrentar”, comentou Bento.

De volta ao comando do time onde já foi até presidente entre os anos de 2015 e 2016, quando entregou o cargo a Leão Braúna, atual mandatário do Holanda, Bento afirmou que assume o time Laranja com uma nova mentalidade.

“Muita coisa mudou de três anos pra cá. Acompanhei muita evolução. Acompanhei muito o trabalho do meu irmão. Também tenho pesquisado muita coisa na internet. Infelizmente não deu pra fazer nenhum curso fora, que era o meu pensamento. Mas, vivo o futebol diariamente, acompanho muito pela TV, assisto bastante o futebol e sempre que posso vou pesquisando nomes que tenho como espelho como treinador, tudo pra tentar amadurecer. Melhorei muito e tenho certeza que tenho coisa nova pra mostrar pros jogadores e a tendência é que a gente cresça cada vez mais com o passar dos anos”, disse Bento.

Dificuldades

Assim como os demais concorrentes ao acesso a elite do futebol Baré, o Holanda também luta contra a crise financeira que se abate sobre os clubes locais. Um dos maiores obstáculos de Sidney Bento em seu retorno como treinador é justamente driblar a falta de dinheiro no time Laranja.

“É muito difícil fazer futebol aqui (Amazonas). O Holanda está com uma estrutura muito boa extracampo, mas a situação financeira é a que mais atrapalha. A gente vai tentar superar isso procurando alguns parceiros pra ajudar e tenho certeza que vai dar certo”, observou o treinador se esquivando de falar em contratações para a temporada.

“Temos alguns caras de nome, mas que prefiro não falar agora pra não atrapalhar (negociação) porque a gente está só na conversa. Mas até a quarta-feira (11) a gente vai divulgar uma lista completa de quem vai estar no grupo”, concluiu o treinador do Holanda.