Publicidade
Esportes
Craque

Homem é acusado de estupro de vulnerável, zoofilia e maus-tratos

De acordo com a delegada, as vítimas informaram que o suspeito, além de ter abusado sexualmente da filha, também agredia diariamente os dois filhos 18/01/2012 às 15:51
Show 1
A titular da Depca, Linda Gláucia, afirma que este é um dos casos mais graves denunciados na delegacia
Catiane Moura Manaus

O carreteiro de 53 anos que foi preso em flagrante na última sexta-feira (13), por estupro de vulnerável e posse ilegal de arma, além de manter relações sexuais com uma cadela, também está sendo acusado de maus-tratos contra os dois filhos de idades entre sete anos e oito anos.  As informações são da titular da Delegacia em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Linda Gláucia, que considerou caso como um dos mais graves já denunciados na delegacia.

“É difícil de acreditar como uma pessoa dessas consegue praticar coisas tão absurdas. Violentar crianças inocentes e até um animal. É inacreditável e lamentável”, comentou Linda Gláucia, destacando que a equipe responsável pela prisão do suspeito não mediu esforços para colocá-lo atrás das grades. “O que nos deixou confiantes foi a informação de que ele teria uma arma de fogo em casa, que utilizava para ameaçar as crianças. Foi graças a esta arma que conseguimos localizar o celular com as provas que precisávamos para o flagrante”, informou Glaúcia.

De acordo com a delegada, as vítimas retornaram à Depca para informar que o suspeito, além de ter abusado sexualmente da filha, também agredia diariamente com violência os dois filhos. Segundo a delegada, os garotos são filhos de uma das esposas do carreteiro que mantinha relacionamentos estáveis com duas irmãs. As mulheres têm idades de 28 e 30 anos. Ambas tiveram filhos com ele.

Segundo a titular da Depca, o carreteiro foi denunciado por uma vizinha que também teve a filha de oito anos violentada por ele. Em depoimento a mulher contou que a filha relatou ao pai que o vizinho teria lhe aliciado. A menina também disse que o homem se aproveitava da própria filha de nove anos.