Publicidade
Esportes
DÚVIDA

Iranduba se prepara para decisão do Barezão Feminino com incerteza sobre Moara

Autora do primeiro do gol do Hulk na partida de ida da final, atacante sentiu um desconforto muscular e passará por avaliação 08/11/2017 às 12:26 - Atualizado em 08/11/2017 às 12:27
Show zcr040702 p01  2
Atacante joga como atacante de referência, de forma mais centralizada, mas também sabe atuar buscando a bola. (Foto: Denir Simplício)
Valter Cardoso Manaus (AM)

O elenco pode ser mais numeroso, mas o Iranduba não está imune das dores do rival. Em semana de preparação para a grande decisão do campeonato, o Iranduba também corre contra o tempo para contar com as atletas recuperadas para a segunda partida da final, diante do 3B.

“É uma semana importante, uma semana cheia. Com certeza com foco total. Começamos com a academia e a partir disso começam os trabalhos de campo. Algumas atletas se desgastaram mais, devem ter um tempo maior de recuperação”, explicou o técnico do Hulk, Adilson Galdino.

Entre as atletas que mais preocupa a comissão técnica é o atacante Moara, um dos destaques do time na competição. A atleta saiu de campo, na última partida, com um desconforto muscular e ainda aguarda diagnóstico mais preciso. “É uma dúvida que nós temos, porém vamos trabalhar com outras atletas também, com característica e perfil da Moara para este grande jogo”, revelou o comandante.

 A medida que a grande decisão se aproxima, a ansiedade também cresce. Com expectativa de grande público para o último jogo do Barezão Feminino, marcado para acontecer neste sábado (11), na Arena da Amazônia, os trabalhos exigem ainda mais atenção.

“O ambiente para esta grande decisão, a atmosfera que temos do povo amazonense que respira o futebol feminino com certeza fará a diferença nos empurrando, nos apoiando, do início ao fim, até porque temos um grande adversário, com uma proposta muito bem definida, diante de um comandante experiente, que merece todo nosso respeito. Acredito muito que essa atmosfera vai fazer que nosso grupo, as atletas possam desempenhar um bom nível técnico, com muita aplicação tática dentro de campo”, finalizou Adilson Galdino.