Publicidade
Esportes
BAREZÃO

Já classificado, Fast estreia venezuelanos em duelo contra o agonizante Nacional

Três dos seis venezuelanos contratados pelo Rolo Compressor para o Barezão 2018 devem estrear no jogo que acontece às 15h deste sábado (17). Lanterna do Grupo A, Naça ainda sonha com classificação para a próxima fase 16/02/2018 às 20:22 - Atualizado em 17/02/2018 às 12:22
Show fasa
Nome do sexteto venezuelano contratado pelo Fast apareceu no BID nesta semana. (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Denir Simplício Manaus (AM)

Há tempos o clássico Pai-Filho não é tão decisivo no Barezão. Válido pela quarta e última rodada da fase de classificação do primeiro turno do Amazonense 2018, Fast Clube e Nacional duelam, às 15h, deste sábado (17), no estádio da Colina, com propósitos bem distintos.

Com vaga já garantida ao menos nas quartas de final do torneio, o Rolo Compressor recebe o Leão da Vila Municipal tentando fechar a fase na liderança (6 pontos) do Grupo B e, consequentemente, na semifinal da competição. Por outro lado, o Naça, que segura a lanterna do Grupo A (2 pontos), vai pro jogo faminto por uma vitória que o garantirá na briga pelo título.

Depois da eliminação na Copa do Brasil, quando demonstrou bom futebol contra a Ponte Preta, o Nacional teve dez dias para recuperar as forças e mirar apenas a luta pela vaga nas quartas de final do Barezão.


Elenco do Leão treinou até no Carnaval. Foto: Divulgação/Nacional

“A semana foi boa, tivemos praticamente oito dias de treinamento intenso. Preparamos, assim, dentro do pouco tempo que a gente teve, uma equipe competitiva”, comentou o técnico Arthur Bernardes apontando o confronto com o Tricolor vital para as pretensões do Leão no primeiro turno. “Sabemos que o Fast está num momento muito melhor que o nosso na pontuação. Começou um trabalho muito cedo e a gente tem de ter todo o respeito. Vai ser um jogo bastante interessante pra gente tentar fazer esses três pra sonhar ainda com uma classificação”, disse.

Rolão internacional

Quando esteve em pré-temporada na Venezuela, o Fast aproveitou pra “convocar” seis atletas do país vizinho para seu elenco. No entanto, só agora o técnico Paulo Morgado poderá contar com os “internacionais”, que entraram no Boletim Informativo Diário (BID) nesta semana.

Contra o Naça, ao menos três venezuelanos farão estreia com a camisa do Rolão, o que deve fortalecer ainda mais o Tricolor. “Com a entrada desses três jogadores, o que vamos ganhar, principalmente é com a intensidade de jogo. São jogadores que trabalham muito bem, estão muito inteiros e vamos ganhar velocidade na frente porque o Hermes é muito rápido, juntamente com o Navarro. Também vai nos dar possibilidade de jogar o Clara, que é um lateral-esquerdo muito ofensivo”, enfatizou Morgado que diz conhecer o adversário. 

“Conheço bem o time do Nacional, apesar da mudança de técnico. Muda um pouco a filosofia, muda um pouco em termos táticos, que é normal, mas é um técnico que já conheço desde o ano passado”, disse o treinador fastiano revelando que pretende eliminar o Naça neste sábado.

“Já estamos praticamente classificados, mas queremos ficar em primeiro lugar e se possível tirar o Nacional das quartas de finais e não ter mais de enfrentá-lo. Por isso vamos para o jogo pensando nos três pontos”, concluiu.

Publicidade
Publicidade