Publicidade
Esportes
Craque

Jon Jones recusa luta contra Chael Sonnen e Lyoto Machida ganha chance de disputar o título no UFC

O chefão da sigla, Dana White, transferiu a data do evento para o dia 22 de setembro, no Air Canadá Centre, em Toronto, e anunciou que o oponente de Jon seria Lyoto, que fulminou Ryan Bader por nocaute técnico dia 4 de agosto no UFC on Fox 24/08/2012 às 08:41
Show 1
Dragão apagou: Na primeira luta deu Jon Jones por finalização
Paulo Ricardo Oliveira Manaus (AM)

No campo da porradaria a falta de sorte de alguns pode ser a redenção de outros. Ex-campeão meio-pesado (entre 84 e 93 quilos) do UFC, Lyoto Machida, 34, ganhou “de presente”  o direito de tentar recuperar seu cinturão contra Jon Jones, o atual campeão, em razão do rompimento parcial de um ligamento do joelho do desafiante oficial, o veterano Dan Henderson, de 41 anos. 

A peleja entre Jon x Henderson estava marcada para o dia 1º de setembro, na edição 151 do Ultimate, no Canadá. “Pela primeira vez na minha carreira sou forçado a sair de uma luta. Felizmente, a cirurgia não é necessária neste momento e estarei completamente dedicado a minha recuperação, para voltar tão rapidamente quanto possível”, explicou Henderson.

O chefão da sigla, Dana White, transferiu a data do evento para o dia 22 de setembro, no Air Canadá Centre, em Toronto, e anunciou que o oponente de Jon seria Lyoto, que fulminou Ryan Bader por nocaute técnico dia 4 de agosto no UFC on Fox.

A opção por Lyoto surgiu após a recusa do atual campeão da categoria a Chael Sonnen, que após perder a revanche para Anderson Silva subiu dos pesos médios (entre 77 e 84 quilos) para os meio-pesados.

Dana ofereceu Sonnen a Jon para manter o evento na mesma data. “Eu não posso dizer que ele (Jon) vai lutar contra alguém. Temos que ouvir o lutador. Não posso chegar e impor alguma coisa. Isso não vale só para Jon Jones, mas para todos os lutadores dos cards. É uma luta que movimentaria muito, mas eu não posso obrigar ninguém a lutar”, falou o executivo em tom de irritação. “As pessoas querem essa luta, mas o que eu posso fazer? Eu falei com Chael e ele disse que luta esta noite. Mas não posso fazer nada. Jon não quer. Eu respeito todos os lutadores. Assim é o esporte”, continuou o careca.

Jon já havia se manifestado sobre a possibilidade de enfrentar o lutador mais odiado do UFC. “Esse cara (Sonnen) é uma piada, e eu não vou deixar que ele consiga uma chance de lutar pelo cinturão apenas pelo que fala”.

Revanche para Lyoto

Lyoto já enfrentou Jon Jones e se deu mal, no UFC 140, em dezembro de 2011: acabou finalizado com uma guilhotina invertida e caiu desmaiado no octógono numa imagem humilhante para o Dragão, que havia feito um belo primeiro round.

Para esse segundo combate diante do campeão, Lyoto deverá encurtar a distância para atacar com velocidade e sair do raio de ação do oponente, porque Jon tem 2m15 de alcance e um repertório diversificado  de golpes tão eficientes quanto traumáticos. O Dragão se mudou para Los Angeles para treinar e tentar recuperar o título.     

Duelo memorável

Dan Henderson vinha de vitória sobre Maurício Shogun no UFC 139 numa batalha épica e sangrenta de cinco rounds que deve ser eleita a luta do ano do MMA Awards. O triunfo de Henderson o credenciou à disputa do cinturão contra Jon Jones, o atual campeão.   

Patrão chateado

Até então o ‘queridinho’ de Dana White, Jon Jones irritou  o patrão ao recusar a luta contra Chael Sonnen, oferecido pelo chefão a ele no lugar de Dan Henderson, lesionado. Jon respondeu nagetivamente e agora vai enfrentar Lyoto Machida, de quem já ganhou no UFC 140.