Publicidade
Esportes
Craque

Justiça nega pedido do Flamengo e mantém liminar favorável a Ronaldinho Gaúcho

O responsável pela decisão foi o juiz Alexandre Couce de Menezes, titular da 9ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro. Na segunda-feira, o meia-atacante fechou acordo com o Atlético-MG 06/06/2012 às 18:23
Show 1
Ronaldinho Gaúcho, do Atlético Mineiro
Uol Rio de Janeiro (RJ)

O Flamengo perdeu a primeira batalha na guerra contra Ronaldinho Gaúcho. A Justiça do Trabalho indeferiu o pedido de cassação de liminar feito pelo clube carioca nesta quarta-feira e manteve a decisão da última quinta, que garante a rescisão do antigo vínculo com o rubro-negro e a liberação para atuar por qualquer outro clube.

O responsável pela decisão foi o juiz Alexandre Couce de Menezes, titular da 9ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro. Na segunda-feira, o meia-atacante fechou acordo com o Atlético-MG.

 

O meia-atacante Ronaldinho Gaúcho já pode, enfim, estrear pelo Atlético-MG. O jogador foi registrado junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e teve seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) nesta quarta-feira.

Devido ao atraso na liberação da documentação por parte da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), Ronaldinho não pôde ser inscrito na CBF a tempo de estrear pelo Atlético diante do Bahia, nesta quarta, às 20h30, no Independência, pela terceira rodada do Brasileiro.

Com a manutenção da decisão judicial, o craque não terá problemas em seu contrato com o clube mineiro, registrado na CBF também nesta quarta. A advogada do atleta, Gislaine Nunes, comemorou o parecer dos juízes e provocou o Flamengo mais uma vez.

"O juiz fez o que já estava previsto e a liminar da última semana permanece. E vai permanecer por muito tempo, aliás. O Flamengo está prometendo um monte de coisas, mas não será fácil. Temos muitos fundamentos de defesa. Já eles, eu não sei. Não pagaram e agora querem reclamar. Não dá para entender", disse Gislaine.

O Flamengo deverá recorrer da decisão mais uma vez, mas isso não preocupa o estafe de Ronaldinho. "Não vejo muito fundamento no que eles se defendem. Estamos muito tranquilos e apenas preocupados em fazer o Ronaldo jogar pelo Atlético-MG", completou a polêmica advogada do craque.

A cassação da liminar não foi a única tentativa do Flamengo de atrapalhar o futuro de Ronaldinho Gaúcho nos campos. Membros do departamento jurídico do clube ainda tentaram durante boa parte desta quarta-feira entrar com um mandado de segurança na CBF para que fosse impedido o registro do jogador na CBF. Mais uma vez, a movimentação não surtiu efeito.

Um encontro entre Flamengo e Ronaldinho Gaúcho está marcado para o dia 8 de novembro. Nesta data, às 9h45, as partes tentarão na Justiça uma conciliação sobre a ação que o jogador move contra o clube. A audiência foi marcada na noite desta terça-feira, em despacho feito pela 9ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro.

Caso não exista acordo – como tudo indica neste momento –, o juiz marcará nova data para julgamento do caso. Segundo o blog do Perrone, a Justiça tentou organizar uma reunião informal entre advogados de Ronaldinho Gaúcho e do Flamengo na terça-feira. Era o início de uma tentativa de acordo entre as partes. Entretanto, o encontro não aconteceu por iniciativa do clube. O estafe rubro-negro afirmou que não tem mais interesse num acordo.