Publicidade
Esportes
Craque

Leo Goiano, ex-Araguaina, é o novo técnico do Nacional

Novo treinador do Nacional subiu com o Araguaína do Tocantins para a  Série C do Brasileiro e trabalhou no Vila Nova (GO). Ele estréia contra o Rio Negro 15/02/2012 às 09:57
Show 1
Leo Goiano chega para dirigir o Nacional
Carlos Eduardo Souza Manaus (AM)

O Nacional contratou o técnico Leo Goiano para a sequencia do Campeonato Amazonense e a Copa do Brasil. O treinador trabalhou no Araguaina (TO) quando a equipe subiu para a  Série C. Goiano também trabalhou no Vila Nova (GO).

Confira tudo sobre Léo Goiano

Leonardo de Souza Barbosa, 37 anos

Mais do que a minha formação técnica, é o que eu sou, o que eu faço, como eu faço e o reconhecimento que conquisto dia a dia através de muito trabalho, e preparação para as oportunidades. A melhor demonstração do meu currículo é a estrada que já percorri e como percorri. No percurso, acumulei experiências e desenvolvi um método de trabalho único ao longo dos anos.

O que eu já fiz...

Comecei minha atuação na comissão técnica, como técnico na categoria mirim no Atlético Clube Goianiense, no ano seguinte fui preparador físico da equipe de Juniores, em seguida perceberam que eu poderia colaborar com a equipe de profissionais, e passei a ser o preparador físico da equipe de profissionais.

2008 - No Campeonato Goiano da primeira divisão de 2008 (que acontece no primeiro semestre) fui convidado para ser auxiliar técnico. Trabalhava muito e de forma muito organizada e sistematizada, algo que chegava a surpreender as pessoas que conviviam com nossa comissão técnica.

Terminado o campeonato fui convidado a ser treinador em uma equipe da terceira divisão do Campeonato Goiano daquele ano competição que aconteceria no segundo semestre, FUI CAMPEÃO INVICTO, (o surpreendente foi como conquistei) no meu primeiro trabalho como técnico de futebol profissional, (Técnico mais jovem a conquistar um título de futebol profissional em Goiás, com 34 anos).

2009 - No meu segundo trabalho como técnico, em 2009, obtive o acesso sendo vice-campeão da terceira divisão, me credenciando para disputar o campeonato tocantinense da primeira divisão em 2010.

2010 - Chegando com a competição iniciada e com minha equipe na zona do rebaixamento disputei o título, mas a conquista foi o reconhecimento do trabalho feito em uma equipe com o orçamento mais modesto da competição e o convite para trabalhar na única equipe do estado que disputaria a série D em 2010.

 De forma espetacular conquistamos o acesso, com registros inimagináveis, (uma folha de pagamento de R$ 34.000,00 uma campanha memorável, 14 jogos apenas uma derrota fora de casa e com dois jogadores a menos) tudo isso me fortaleceu e me melhorou para desafios maiores e mais estimulantes.