Publicidade
Esportes
Craque

Libermorro perde no TJD e Rio Negro vai fazer final do Infantil contra o Nacional

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), do Amazonas, suspendeu o Libermorro por um período de 30 dias até que fossem investigadas as denúncias de “gato” no time do Morro da Liberdade 06/11/2012 às 19:15
Show 1
Auditores do TJD durante reunião para julgar `gatos´do Libermorro
Carlos Eduardo Souza Manaus (AM)

Depois de impor uma suspensão preventiva de 30 dias ao Libermorro na semana passada, na noite desta terça-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) do Amazonas suspendeu o Libermorro por utilizar jogadores irregulares nas partidas contra o Nacional e o Rio Negro no Campeonato Amazonense Infantil.

A dupla Rio-Nal acusou os dirigentes do Lili de falsificar a identidade dos jogadores Marcos Apolo e o goleiro Vinicius.

O Lili perdeu os pontos dos jogos das semifinais e finais e o Rio Negro ficou com a vaga para enfrentar o Nacional em dois jogos.

O caso foi julgado pelo Pleno do TJD, que teve como presidente Mário Jorge Buriti, procurador, Wallace Farias Rocha e os auditores José Lima de Araújo, Jorge Reis, Fábio Gouvea de Sá e Roberval Emerson. A decisão foi por unanimidade do votos.

Assim que receber a notificação da Federação Amazonense de Futebol (FAF) terá de marcar as finais da competição entre Nacional e Rio Negro. O galo havia sido derrotado pelo Lili, que ainda jogou uma partida da final contra o Nacional e empatou em 1 a 1.

Agora o TJD deve enviar as informações à Policia Civil e os responsáveis pela falsificação poderão responder a processos na justiça comum por falsificação de documentos, e, os jogadores, por falsidade ideológica.