Publicidade
Esportes
Craque

Londres 2012: A dupla Emanuel e Alison, do vôlei de praia, impõe medo nos rivais

Eles garantem que a experiência com a juventude e explosão física de uma das revelações da modalidade são a fórmula para a busca do ouro na terra da rainha 10/05/2012 às 10:18
Show 1
Emanuel e Alison, do Vôlei de Praia, dão autógrafos antes do treino na praia do Leme, no Rio
Adan Garantizado Manaus

Unir a experiência de um dos maiores nomes da modalidade com a juventude e explosão física de uma das revelações do vôlei de praia. É apostando nesta “fórmula” que o paranaense Emanuel Rego, 39 e o capixaba Alison Cerutti, 26, vão para Londres em busca do ouro olímpico. Primeiros colocados no ranking mundial, a dupla é o “time a ser batido” pelos adversários na Terra do Big Ben. Cientes de que todos querem “derrubá-los” a dupla se prepara como nunca para brilhar nos Jogos Olímpicos. Eles receberam a equipe do CRAQUE após um treino puxado nas areias da Praia do Leme, no Rio de <br/>Janeiro.

A parceria entre Alison e Emanuel foi firmada em 2010. Após um ano de estreia irregular, a dupla “engrenou” em 2011 e ganhou praticamente tudo o que disputou. Prestes a jogar sua quinta Olimpíada, Emanuel parece incansável. Mesmo após conquistar todos os títulos possíveis no vôlei de praia (incluindo o ouro olímpico, ao lado de Ricardo em Atenas 2004), o melhor atleta da última década do século (título que lhe foi dado pela Federação Internacional de Vôlei) quer mais. A motivação, segundo ele, vem das mudanças ocorridas na modalidade ao longo dos anos. “A cada temporada você vê uma nova geração jogando um voleibol diferente. Essa evolução me motiva. Quando comecei na praia, o jogo era mais estratégico, lento, haviam muitas largadas. Hoje o jogo é muito rápido e o bloqueio é uma função primordial. Sempre quero fazer algo novo pra me adaptar a esse jeito diferente de jogar”, enumera o jogador.

Já Alison vai experimentar o ambiente olímpico pela primeira vez na carreira. Com 2,3m de altura, o “mamute” era apanhador de bola até os 18 anos de idade, quando decidiu investir na carreira. Ele quer deixar a ansiedade de lado para brigar pelo ouro em Londres. “Eu estou muito feliz e treino todos os dias com um gás a mais. Representar o Brasil em uma competição dessas é algo fantástico. Ano passado fui campeão pan-ame ricano e me emocionei muito. A Olimpíada nos dá uma pressão gostosa que só faz a gente querer mais”, afirma o capixaba.

 A dupla foi campeã mundial no ano passado, em Roma. Mas enfrentou uma adversidade “diferente” durante a competição. A torcida italiana atirou laranjas em quadra durante o jogo entre Alison e Emanuel e os dinamarqueses Soderberg e Hoyer, como forma de protestar contra o asilo político dado ao ativista Cesare Battisti no Brasil. “Não foi algo agressivo contra eu e o Alison. Foi um protesto político contra o Brasil. Foi a primeira vez que vi algo do tipo. Não gosto quando as coisas se misturam”, defendeu o experiente Emanuel.

 

Emanuel Rego - jogador de vôlei de praia

 1  Chegar em Londres como a dupla a ser batida é algo positivo ou ruim?
Nosso momento é bom. No primeiro ano juntos, aprendemos a perder. Já em 2011, convivemos com a vitória. Tivemos momentos como o campeonato mundial. Então estamos bem equilibrados emocionalmente. Isso nos faz jogar com muita tranquilidade.

2  Você foi campeão Olímpico com o Ricardo em 2004. Que lembranças você guarda dessa conquista?
Foi a realização de um sonho. Desde que tinha 11 anos da idade sonhava em representar o Brasil, disputar as Olimpíadas e ser campeão. Em 2004 realizei todos os meus sonhos. E percebi ali o quanto é importante você ser campeão Olímpico. Você acaba se tornando referência para uma nova geração de atletas e motiva o esporte a crescer.

3  Esta é a sua última Olimpíada ou teremos o Emanuel no Rio 2016?
Se fosse responder agora, acho muito difícil jogar mais uma Olimpíada. Ninguém acima de 40 anos conseguiu fazer isso se mantendo competitivo. Mas a vida do atleta é feita de romper limites. Vou esperar mais um pouco pra te dar essa resposta (risos).

Perfil - Emanuel Fernando Scheffer Rego

Idade:  39 anos

Naturalidade:  Curitiba-PR

Altura:  1,90m

Peso:  82 kg

Títulos  Campeão Olímpico (2004), decacampeão do circuito mundial, hepta do circuito brasileiro, campeão do circuito americano (2000), tricampeão do Rei da Praia.

 

Alison Cerutti - atleta do vôlei de praia

1  Você se sente pressionado por jogar sua primeira Olimpíada como a principal dupla do mundo?
A pressão em uma Olimpíada sempre será muito grande. Vamos adotar a mesma estratégia que usamos em qualquer campeonato: Chegar bastante preparados. Isso diminui muito o peso. É como se você tivesse estudado muito para uma prova. Quando você vai fazê-la, está bem mais tranquilo.

2  Jogar ao lado de um ícone como o Emanuel ‘facilita’ o trabalho?
Facilita muito. Ele é o Pelé do vôlei de praia. Não canso de dizer isso. O Emanuel é um cara que conquistou todos os títulos possíveis. Quando você fala em voleibol de praia, você tem que falar no Emanuel. É um cara que bate recordes atrás de recordes e merece respeito no mundo inteiro. Todos os dias quando chego no treino e vejo que o Emanuel com 39 anos está dando algo a mais no treino do que eu, com 26, me motivo a fazer o máximo. Digo pra ele ‘pô, joga a bola até na arquibancada que eu vou buscar’ porque esse é o meu dever. Sou o único atleta do mundo privilegiado de estar jogando ao lado dele. Pra mim é uma emoção muito grande. Se pudesse conservava ele até 2016 (risos).

Perfil - Alison Conte Cerutti

Idade:  26 anos

Naturalidade:  Vitória-ES

Altura:  2,03m

Peso: 104kg

Títulos  Vice-campeão do  mundial de vôlei de praia (2009), campeão mundial em 2011 (ao lado de Emanuel), campeão Estadual sub-21, em 2004 e campeão pan-americano (2011).