Publicidade
Esportes
Craque

Londres 2012: Atletas brasileiros aderem às tatuagens com motivos olímpicos

E no MAGAZINE desta sexta-feira (20) você saberá mais sobre os atletas que possuem "desenhos" pelo corpo. O Programa começa as 11h, na TV A CRITICA, canal 4 20/04/2012 às 08:27
Show 1
Nadadora brasileira Joanna Maranhão tem vários desenhos pelo corpo
Nathália Silveira Manaus

Uma obra de arte em seu corpo, um desenho que traz lembranças e o faz recordar de momentos que além de estarem conservados na memória, estarão para sempre marcados na pele. A tatuagem é capaz de revelar um estigma, uma crença, contar e desvendar histórias de uma pessoa. E, no caso dos atletas olímpicos, ainda serve para celebrar vitórias ou simplesmente participações em Jogos Olímpicos.

Um dos ícones do triatlo brasileiro, o triatleta Juraci Moreira, é um desses que resolveu eternizar no corpo a participação nas Olimpíadas.  O curitibano tem os símbolos de Sidney 2000 e Atenas 2004 no braço direito, e no braço esquerdo o símbolo de Beijing 2008. E Juraci ainda não está satisfeito com as três tatoos. Tanto é, que se prepara para fazer a quarta, em homenagem aos jogos que serão realizados na Terra da Rainha. 

“Eu sempre quis fazer uma tatuagem, mais nunca achava um desenho bacana, queria algo que eu olhasse o resto da minha vida e sentisse orgulho, uma lembrança boa, então surgiu à idéia dos símbolos olímpicos, algo em que eu sempre vou lembrar com orgulho e nunca vou enjoar de mostrar no meu corpo. E já tem lugar reservado para a quarta tatuagem, o símbolo de Londres 2012”, disse o brasileiro, que luta para estar entre os 55 melhores atletas do ranking 2012 e assim conquistar a vaga  para a Olimpíada deste ano.  

A caminho de sua terceira Olimpíada, o maior vencedor brasileiro da história do jogos Pan-Americanos, o nadador Thiago Pereira traz em sua perna esquerdo a imagem da bandeira brasileira, os anéis olímpicos e louros. Além disso,  o atleta ainda carrega desde 2009, três ideogramas no braço direito, que em japonês querem dizer perseverança, conquista e água, “ingredientes” esses que são essenciais para que o nadador arrase em Londres.


Erika - pivô da Seleção Brasileira de Basquete

Comparada muitas vezes com  o norte-americano Dennis Rodman (ex-pivô da NBA), a pivô da Seleção Brasileira, Érika - que atua pela liga norte americana  WNBA e está na  lista com 18 jogadoras pré-convocadas para os Jogos Olímpicos de Londres   de basquete feminino - tem nove tatuagens e cinco piercings espalhados pelo corpo, impondo medo com seu estilo um tanto agressivo a qualquer marmanjo que a desafie dentro do garrafão. Dor, pelo que se vê, é só um detalhe para esta carioca de 1,97, que tem entre tantas tatuagens a bandeira do Brasil.

“A primeira tatuagem fiz em 1998, quando vim do Rio para o BCN/Osasco. É o Pernalonga”, conta uma das caçulas do time, de 21 anos. ”Depois fiz meu nome em japonês, um golfinho, uma bandeira do Brasil, um sol e uma lua, três estrelas coloridas e Lindinha, Florzinha e Docinho, das Meninas Super-Poderosas”, disse a jogadora ao blog Painel do Basquete Feminino.

Se você pensa que apenas os atletas têm uma recordação das Olimpíadas marcada em seu corpo, está errado. Os fanáticos por esporte também não resistem e se rendem à tatuagem e fazem o símbolo do evento nas mais variadas partes do corpo. É o caso do chinês  Liu Ming Jogos que tatuou os anéis olímpicos de Beijing em sua testa na época dos  Jogos Olímpicos de Pequim.  Haja coragem...

E no MAGAZINE desta sexta-feira (20) você saberá mais sobre os atletas que possuem "desenhos" pelo corpo. O Programa começa as 11h, na TV A CRITICA, canal 4.