Publicidade
Esportes
Craque

Maratona do Brasileirão: Galo faz Fluminense ‘derrapar’ em BH

O Atlético-MG tirou forças da alma e em um duelo marcado de emoção do começo ao fim, conseguiu superar o Tricolor e encurtar a distância entre a dupla 23/10/2012 às 09:40
Show 1
Atlético MG bate o líder Fluminense
Adan Garantizado Manaus

O Fluminense reinava absoluto na reta final da maratona do Brasileirão. O que havia de torcedor Tricolor montado no salto alto e desfilando com a faixa de campeão no peito, não era brincadeira. Mas, o pó de arroz não contava com a astúcia do Galo, que armou uma bela arapuca no Independência, atraiu o líder para o “caldeirão” e fez o Nense derrapar bonito em BH. 

O Atlético-MG tirou forças da alma e em um duelo marcado de emoção do começo ao fim, conseguiu superar o Tricolor e encurtar a distância entre a dupla. No compasso da dupla Ronaldinho Gaúcho e Jô (que apesar de todo o perfil para dupla de funk/pagode, vem funcionando dentro de campo), a equipe mineira fez 3 a 2 e poderia até ter vencido por um placar mais dilatado, se não fossem as defesas do goleiro Diego Cavalieri e os erros de arbitragem. Agora são apenas 6 pontos de distância.

Vantagem ainda considerada boa para o Flu, e seus 69 pontos, mas que deixa o Campeonato Brasileiro em aberto nas próximas seis rodadas. Um novo tropeço diante do Coritiba, na próxima quinta, pode gerar uma reviravolta nas Laranjeiras. E seria capaz de deixar o artilheiro Fred bem mais “nervosinho” e “batendo o pé” do que ele ficou no fim do duelo contra o Galo.

Decepção
Ainda na parte de cima da tabela, outro tricolor, o Grêmio não superou a retranca armada pelo Coritiba e para a decepção dos Gaúchos, ficou no zero a zero com os paranaenses. Resultado que deixa a equipe de Luxemburgo “empacada” na terceira colocação, com 59 pontos, mas ainda tranquila na briga por uma vaga na Libertadores da América.

Quem tinha tudo para aproveitar o vacilo do Grêmio era o São Paulo. Mas, eis que a equipe paulista seguiu a linha dos outros tricolores na rodada e também decepcionou. Melhor para o Flamengo, que com uma cabeçada certeira do chileno Gonzales, bateu o time do Morumbi e respira um pouco mais aliviado, com 40 pontos, se distanciando um pouco da temida zona de rebaixamento. O Rubro-Negro fica a uma vitória e um empate nos seis próximos jogos, para de se livrar de vez de qualquer ameaça de queda para a série B e terminar o ano de maneira digna.

O jogo entre Fla e São Paulo ainda ficou marcado pela “atrasada” que Luis Fabiano deu ao cobrar penalidade, quando o placar ainda estava zerado. O Fabuloso foi logo chamado de “chupetinha” por viver uma situação semelhante a de um personagem de novela. Só que os Tricolores, desta vez não gostaram da gozação. O Sampa tem 55 pontos e é o quarto colocado.

Com tantas derrapadas no pelotão de frente da tabela, os irregulares Vasco e Internacional, que duelam amanhã completando a rodada voltam a sonhar com o G4. Aos trancos e barrancos, o Botafogo também alimenta esperanças em chegar lá e acabar com o sofrimento da torcida alvinegra. Mas, para isso, terá que passar pelo Figueirense, no Orlando Scarpelli. Os catarinenses está reunindo todas as forças na luta contra o rebaixamento.

Por falar em zona da degola, as equipes da parte de baixo da tabela tiveram uma rodada agitada. O Palmeiras foi impulsionado pelas hélices de Barcos, bateu o Cruzeiro, e mantém vivas as chances de navegar em águas tranquilas, fora da zona de rebaixamento. O Leão do Sport também respirou ao bater o “finado” Dragão do Atlético-GO por 1 a 0 em um jogo que contou com a presença de 412 torcedores nas arquibancadas. O Bahia, que ficou no empate de 1 a 1 contra o Corinthians, já está de sobreaviso.