Publicidade
Esportes
Craque

Maratona do Brasileirão: O Grito de tetracampeão do Fluzão vai ecoar até a última rodada

O Fluminense vai embarcar em mais uma disputa no dia 2 de dezembro, dessa vez a batalha será contra o Vasco da Gama 13/11/2012 às 10:56
Show 1
O Fluminense se acertou dentro e fora de campo
paulo ricardo pereira ---

O grito de tetracampeão do Fluminense vai ecoar até a última rodada, contra o Vasco, no Engenhão, dia 2 de dezembro. Será mais um pretexto para comemorar, justamente diante de um time que acabou ajudando o Fluzão a coroar a quarta conquista da elite do futebol brasileiro ao empatar com o Atlético-MG por 1 a 1.

A vitória do tricolor carioca sobre o Palmeiras por 3 a 2 não apenas sacramentou a conquista, mas foi o raio-X da superioridade grená na competição: 22 vitórias, dez empates e apenas três derrotas em 35 jogos. Os comandados de Abel Braga terminaram o Brasileirão de 2012 com 76 pontos, dez a mais que o segundo colocado, o Grêmio, numa das melhores campanhas de campeão dos últimos anos, com 72,4% de aproveitamento. Artilheiro e craque da competição com 19 gols, Fred fez os dois últimos deles no Verdão, empurrando ainda mais a equipe de Barcos para a beira do abismo da Segundona.

O Fluminense se acertou dentro e fora de campo. Manteve uma base, fez contratações de peso e trabalhou muito bem a força do conjunto num elenco de estrelas do porte de Deco, Fred, Rafael Sobis, He-Man Thiago Neves. Tudo isso combinado com o carisma e a força de comando tático de Abelão culminou numa receita perfeita de conquista. Os caras podem até não ser tricolores de coração, mas muitos foram tantas vezes campeões por outros clubes e souberam trabalhar muito bem essa conquista nas quatro linhas.

A rodada também garantiu a permanência na Série A de Flamengo, Cruzeiro e Ponte. O rubro-negro foi salvo por um gol de Renato Abreu, de penalidade, na  vitória sobre o Náutico, domingo, nos Aflitos, chegou aos 47 pontos e pulou da 14ª para a nona colocação. Portuguesa e Bahia ainda vivem ameaça, e o Figueirense caiu no abismo da Segunda. O Atlético (GO) já havia caído desde a rodada retrasada.

Agonia do Verdão

O Palmeiras tem 99% de chances de cair. Para permanecer na Série A, o clube paulista precisa vencer os três últimos jogos e ainda torcer pelo tropeço de Portuguesa, Bahia e Sport. Se os dois primeiros somarem mais uma vitória, o Verdão cai como uma porca á Série B, independentemente  de seus resultados contra Flamengo, Atlético-GO  e Santos. O mesmo acontece se o Sport vencer duas.

Quem também pode servir de inspiração para o Palmeiras é o Flamengo. Há seis rodadas sem perder, o rubro-negro garantiu permanência na Série A. O Figueirense fez o caminho contrário. O empate em 1 a 1 com o Sport rebaixou o Alvinegro, que se juntou ao Atlético-GO, confirmado na Série B de 2013. E o Leão também não ficou em boa situação. Com 75% de risco de queda, o Sport enfrentará adversários complicados nas últimas rodadas. Primeiro, jogará em casa contra o Botafogo, que ainda luta pela classificação para a Copa Libertadores. Depois, pegará o Fluminense, e fechará a participação contra o rival Náutico, que também está na briga para fugir da degola.

Libertadores

Quatro clubes continuam na disputa para conquistar o último lugar do G-4. As próximas rodadas ainda reservam emoção para São Paulo, Botafogo, Internacional e Vasco. O quarteto briga pela última vaga disponível para a Copa Libertadores: Corinthians, Fluminense, Atlético (MG) e Grêmio já estão na parada.

O São Paulo tinha 98% de chances na Libertadores, mas a derrota por 2 a 1 para o Grêmio, que garantiu o clube gaúcho na competição continental, deixou o tricolor paulista com 1% a menos.

Já o Botafogo viu sua possibilidade crescer de 1% para 2,7% com a vitória por 3 a 0 sobre a Portuguesa. A maior queda, porém, foi do Internacional, que perdeu por 1 a 0 para a Ponte Preta. De 3%, o Colorado passou a ter apenas 0,2% de chance de ir à Libertadores.