Publicidade
Esportes
Craque

Maratonista vence prova de Corrida Internacional de Manaus

José Maria Arruda, da equipe Runforfun, venceu a prova realizada nesta quinta-feira (15), na praia da Ponta Negra 16/11/2012 às 08:10
Show 1
José levou a prova com o tempo de 29min18seg
Paulo Ricardo Oliveira ---

Franzino e pequeno, mas com resistência de gente grande. O maratonista José Maria Arruda, 31, manteve a boa performance nas pistas e venceu os dez mil metros da quarta edição da Corrida Internacional Cidade de Manaus, realizada nesta quinta-feira (15), na Ponta Negra, sob clima nublado. Com a conquista, Arruda chega ao bicampeonato do certame pedestre.

Paraense radicado em Macapá (AP), Arruda, que foi adotado pela equipe local denominada Runforfun, cruzou a linha de chegada em 29min18seg, a melhor marca da temporada no segundo semestre, segundo disse. “Mantive a primeira posição do ranking nacional. Nos últimos seis meses eu venci todas as corridas que participei. A Corrida Cidade de Manaus é difícil, ainda mais com o clima chuvoso, o que dificulta puxar o oxigênio por causa da umidade. Mas deu tudo certo”, afirmou.

O maratonista embolsou R$ 2,6 mil pelo primeiro lugar, dinheiro que vai servir para viabilizar sua participação na Corrida São Silvestre, dia 31 de dezembro em São Paulo. “Essa corrida serve como o principal preparativo para a São Silvestre. Esse dinheiro eu vou guardar para me manter e comprar as passagens aéreas”.

Guerreiro das pistas

José Arruda é um guerreiro das pistas. Com 47 quilos, 1m55 de altura e uma bela resistência adquirida em horas a fio de treinos sob sol forte, ele tem encontrado na maratona uma fonte de renda extra para o sustento e uma vitrine de reconhecimento como atleta. “Eu vivo de corrida, cara. É o que me rende alguma coisa para ajudar a me manter como atleta e sustentar meus filhos. Tenho três filhos, moro alugado. Não é fácil”.

Arruda trabalha numa prestadora de serviço na prefeitura de Macapá como serviços gerais (faxina). Ganha R$ 700 mensais e paga R$ 400 de aluguel de um quarto no Mar Abaixo 1, localizado na periferia da capital amapaense, a 12 quilômetros do Centro. Separado da esposa, ele ainda paga pensão mensal para os três filhos.

Há 13 anos disputando maratonas sobretudo no eixo Norte e Nordeste, Arruda vem evoluindo tecnicamente, apresentando um padrão de desempenho bom nas provas, mas ainda não encontrou um patrocínio fixo. “O que acontece sempre é ajuda de custo de um ou outro. E olha que tenho boas marcas”.