Publicidade
Esportes
Craque

Mesatenista paralímpico Alexandre Alfon vai aos EUA

Além dos cinco dias de competição, o último dia é voltado somente para o lazer e relaxamento dos atletas, no resort onde o evento está sendo realizado, com festa na piscina e churrasco 20/11/2012 às 15:45
Show 1
Mesatenista Alexandre Alfon
Isabella Pina Manaus (AM)

O mesatenista paralímpico, Alexandre Alfon, 27 anos, recém-campeão do 43º Campeonato Brasileiro, segundo colocado no ranking brasileiro de tênis de mesa, está com passagem marcada para San Diego, Califórnia (EUA).

A viagem será no próximo domingo. Ele embarca para a “Terra do Sol” com o intuito de participar da sua primeira competição internacional, com a camisa da seleção brasileira. Atleta enquadrado na classe 10, classificação no tênis de mesa que reúne atletas paralímpicos andantes, onde é menor o comprometimento físico-motor do atleta. Alexandre ficou assim desde que sofreu um acidente de moto há oito anos.

Com tom de animação Alexandre explica a importância da participação nessa competição. “É muito difícil um atleta conseguir chegar às Paralimpíadas, primeiro é necessário conseguir fazer parte da seleção, o que consegui recentemente. Agora essa é a minha meta, quanto mais títulos eu conquistar, sejam eles nacionais ou internacionais, melhor! Eles dão a visibilidade necessária para conseguir chegar onde eu quero.”, acrescentou.

Alexandre tem feito muito bem o dever de casa. Só neste ano ele conseguiu conquistar títulos no Campeonato Amazonense Convencional Sênior III e l, nas etapas Copa Brasil de Natal (RN) e Maringá (PR), o segundo lugar em Santos (SP) e Aracaju (SE) e o ouro no Campeonato Brasileiro que aconteceu este ano na cidade de Piracicaba (SP).

Mike Dempsey Memorial Table Tennis Championships, “aportuguesando”, é o Torneio de Tênis de Mesa em memória de Mike Dempsey, um dos melhores mesatenistas dos Estados Unidos, com uma bagagem de nove títulos mundiais, sendo oito em paraolimpíadas consecutivas entre os anos de 1972 a 2000.

Mike Dempsey é ativista na luta para valorização e melhoria de vida dos atletas paralímpicos. Em sua homenagem foi criado o evento, voltado somente para atletas com alguma deficiência, que acontece do dia 27 de novembro ao dia 2 de dezembro, e com uma logística inovadora quando o assunto é organizar um campeonato.

Alexandre, que já faz parte do programa bolsa atleta nacional, vai confiante para o torneio onde é o único representante do norte, em busca da vitória, que além de colocá-lo à frente dos demais atletas, abre as portas para ele poder pleitear a bolsa internacional.