Publicidade
Esportes
Craque

Mike Tyson troca ringue pelos palcos em espetáculo

A transformação de "pior pessoa do planeta", como Tyson descreve a si mesmo citando sua terceira esposa, em ator é quase surreal de se ver 17/04/2012 às 19:07
Show 1
O lutador Mike Tyson durante o tapete vermelho da pré-estreia de "Mike Tyson, a verdade nua no palco", em LV (abril/12)
AFP ---

O lendário pugilista americano Mike Tyson trocou o ringue pelos palcos de Las Vegas, para contar sua história num monólogo, que estreou na sexta-feira e será apresentado até quarta.

O ex-campeão dos pesos pesados de 45 anos, que obteve a fama tanto pelo talento nas lutas quanto pelas polêmicas nas quais se envolveu fora dos ringues, como sua prisão e a luta constante contra o uso de drogas, faz em Las Vegas seis apresentações do espetáculo chamado "Mike Tyson, a verdade nua no palco".

A transformação de "pior pessoa do planeta", como Tyson descreve a si mesmo citando sua terceira esposa, em ator é quase surreal de se ver.

"Muitos de vocês se perguntarão: Meu deus, o que ele está fazendo'? Para ser sincero, eu me pergunto a mesma coisa", diz.

Depois, ele conta a história de sua vida, seu nascimento no Brooklyn, sua mãe prostituta e seu pai suspeito de ter sido cafetão.

Mike já era um criminoso aos 16 anos, quando sua mãe morreu. Foi então que seu mentor no boxe, Cus d'Amato, o ajudou a abandonar o crime e os centros de detenção e a canalizar seu assombroso talento para a briga.

Seu mau comportamento não impediu que se transformasse, aos 20 anos, no campeão dos pesos pesados mais jovem da história, ao ganhar suas primeiras 19 lutas profissionais por nocaute.

Em 1992, o pugilista foi condenado pelo estupro da vencedora de um concurso de beleza, e ficou três anos preso.

Ao sair da prisão, conseguiu reconquistar seu título, mas perdeu o cinturão para Evander Holyfield, em 1996. Na revanche, em 1997, Tyson chocou o mundo ao morder a orelha de Holyfield e foi suspenso durante um ano.

Em 2003, Tyson declarou falência, mas reativou sua carreira nos últimos anos com a participação no filme "Se beber, não case" e programas de televisão. O show em Las Vegas, escrito em parceria com sua terceira esposa Kiki e com o diretor Randy Johnson, parece ser parte de sua ressurreição.