Publicidade
Esportes
Craque

Ministro cobra mais medalhas que o COB e nega atrasos em obras do Rio-2016

"Quinze medalhas é pouco", disse Aldo a jornalistas após participar de reunião com patrocinadores da Copa do Mundo de 2014 24/07/2012 às 14:15
Show 1
Aldo Rebelo prevê 15 medalhas do Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres
Uol/ Esporte ---

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse nesta terça-feira que a previsão do Brasil conquistar 15 medalhas nos Jogos Olímpicos de Londres "é pouco". Ele disse esperar que este número chegue a 20.

"Quinze medalhas é pouco", disse Aldo a jornalistas após participar de reunião com patrocinadores da Copa do Mundo de 2014.

"Creio que com os investimentos públicos que foram aportados no esporte de alto rendimento, nós podemos sim sonhar com 20 medalhas como antessala, antevéspera da Olimpíada do Rio de Janeiro, onde nós queremos despontar como potência olímpica."

O Comitê Olímpico Brasileira (COB) estimou que a delegação brasileira obtenha 15 medalhas nos Jogos de Londres, que têm início na sexta-feira.

Aldo citou chances de medalha para o Brasil em esportes como judô -"quatro ou cinco medalhas"-, natação, vôlei e futebol.

"Futebol (masculino) nós temos uma grande chance de colher pela primeira vez a medalha de ouro... Nós temos uma atitude otimista em relação ao desempenho do Brasil em Londres", disse ele.

Segundo o ministro, um plano de medalhas está sendo desenvolvido entre o governo, o COB e as confederações para que o desempenho do Brasil na Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016 seja "compatível com seu status".

O ministro viaja nesta terça-feira a Londres, junto com a presidente Dilma Rousseff, para participar da cerimônia de abertura dos Jogos, que ocorrem quatro anos antes do Brasil receber o evento.

Aldo rejeitou comparações entre os preparativos de Londres e Rio de Janeiro para os Jogos, e negou haver atrasos nas obras no Brasil.

"Não creio que Londres há quatro anos estivesse num ritmo maior do que nós estamos hoje. Nós não julgamos que estamos atrasados em relação a Rio 2016", disse.