Publicidade
Esportes
Craque

MMA do Amazonas revela talentos para a primeira Copa do Mundo da modalidade

Seletiva da Região Norte, que acontece este fim de semana em Manaus, definirá nomes que disputarão vaga na Seleção Brasileira de MMA amador 13/01/2014 às 10:21
Show 1
Lutas serão de dois rounds de cinco minutos e terão regras mais rigorosas
Felipe de Paula Manaus (AM)

Não é só a Copa do Mundo de Futebol que vai movimentar o universo do esporte em 2014. Em 4 de julho deste ano, no feriado de independência americano – o mesmo em que pode acontecer a esperada defesa do cinturão dos médios do UFC entre Cris Weidman e Vitor Belfort – está programada também a 1ª Copa do Mundo de MMA Amador, em Las Vegas, Nevada, casa preferencial do maior evento de MMA do mundo. O evento, que é promovido pela International Mixed Martial Arts Federation (Immaf), acontece paralelamente à UFC Fan Expo, a maior feira de lutas do mundo.

E para representar o Brasil na inédita Copa do Mundo, a Comissão Atlética Brasileira de MMA (Cabmma) está promovendo seletivas em cada uma das cinco regiões brasileiras, com 128 atletas cada, em oito categorias masculinas e quatro femininas. Na região Norte, a seletiva acontece em Manaus, no próximo final de semana (sábado e domingo), na Associação dos Sub-tenentes e Sargentos da Polícia Militar e Bombeiros, em Petrópolis. A entrada será três quilo de alimento não-perecível.

Segundo o organizador do evento e representante da Comissão Atlética Brasileira na Região Norte Aroldo Duarte, a região foi a que mais recebeu inscrições de atletas em comparação às outras seletivas no resto do País. Ele explica que a expectativa da própria imprensa nacional é de haver muitos representantes do Amazonas na Seleção Brasileira, dado o sucesso de nomes como José Aldo, Adriano Martins e Ronys Torres. “O pessoal está esperando que haja um amazonense em pelo menos cada categoria”, diz ele.

Proteção maior
A fim de proteger a integridade física dos atletas, na seletiva local as regras do combate serão bem mais rigorosas. As lutas terão apenas dois rounds de cinco minutos e alguns golpes serão proibidos. A luva utilizada será a de 33 onças, que é um pouco mais cheia do que a normal utilizada normalmente. Em cada categoria, serão 16 atletas em disputa, de onde sairão apenas três para representar a Região Norte na seletiva nacional.

Já a seleção final será definida em abril deste ano, no Rio de Janeiro, de onde sairão os 12 atletas que formarão a seleção brasileira de MMA amador. Os representantes nacionais na Copa do Mundo deverão receber acompanhamento médico, nutricional, psicológico, equipamento de ponta e até aulas de inglês para se preparar para a viagem. “Os atletas vão viajar três semanas antes da competição e fazer um intercâmbio pelas academias de Las Vegas”, adianta Aroldo.