Publicidade
Esportes
Craque

Naça deve bater recorde de vitórias seguidas em uma única edição do Barezão

Em 1974, o Nacional obteve 10 vitórias seguidas e conquistou o título. Depois de 41 anos, o Leão da Vila Municipal pode bater a marca, para isso basta vencer o lanterna Operário, nesta quinta-feira (23), na Colina. 23/04/2015 às 08:04
Show 1
Aderbal Lana deve entrar novamente para a história do clube
Denir Simplício ---

A equipe do Nacional pode sair do estádio da Colina na noite nesta quinta-feira (23) com uma marca histórica. Caso vença o  compromisso contra o Operário, no Barezão, o time comandado por Aderbal Lana pode alcançar a 11ª vitória seguida em uma única edição do Campeonato Amazonense e superar a campanha do Naça de 1974, quando o Leão da Vila Municipal se sagrou campeão vencendo os dez jogos do torneio e levantando a taça de forma invicta.

Para quebrar o recorde de triunfos o adversário da vez não poderia ser melhor. O Operário ocupa a última posição do campeonato após dez rodadas e segura firme a lanterna da competição. Com a penas um ponto ganho ainda na primeira rodada do Estadual, o Sapão da Terra Preta tem a dura missão de frear a “Maquinaça” e ainda sonhar com a fuga da zona de rebaixamento.

“Todo jogo pra gente é como se fosse uma final de campeonato. A meta do grupo é fechar na reta final e fugir do rebaixamento de qualquer jeito”, disse o jogador Clemilton (foto), afirmando que o elenco do Sapão  fechou pacto pela permanência da equipe na elite do futebol amazonense. Clemilton, assim como o atacante Imperador e o zagueiro Jandão, irão desfalcar o Operário na partida de hoje. Sabendo do bom momento do rival, o volante elogiou  o time do técnico Aderbal Lana.


“O time do Nacional é de qualidade e será um jogo bastante difícil. Vem com uma sequência boa de vitórias e tem o Lana como treinador. Já trabalhei com ele e sei como ele cobra. É um grande treinador”, disse Clemilton lembrando que trabalhou com Lana em 2007, no Nacional.


Rodízio e recorde
No elenco do Nacional a palavra respeito é pregada entre os atletas, no entanto, todos sabem que entrarão para a história do clube caso vença o Operário. O goleiro Rodrigo Ramos falou sobre o duelo de logo mais e comentou sobre a quebra da marca histórica. “Todas as equipes que enfretam o Nacional entram com uma motivação a mais. Mas a equipe está muito consciente. Estamos prestes a bater esse recorde, apesar de não ser o nosso objetivo. Queremos é conquistar os três pontos e conseguir a nossa classificação”, disse.


Lana manteve a sequência de trabalho e fará treino leve ainda hoje. Visando a disputa do Brasileirão da Série D, o treinador do Naça continuará fazendo rodízio da equipe, assim como fez no Rio-Nal de segunda-feira (20).  “A equipe terá mudanças. Mas, é mais em virtude de fazer um rodízio. Nós já temos de começar a pensar em Série D. Vamos aproveitar esse segundo turno pra testar a equipe. Também visando evitar alguma contusão mais séria de algum jogador por conta da sequência grande de jogos”, explicou Lana.

Ficha técnica

Nacional Rodrigo Ramos, Peter, Maurício Leal, Robinho, Andrezinho; Denis, Bruno Potiguar, Fininho, Charles, Leonardo e J. Fumaça.  Tc: Aderbal Lana.

Operário Victor; Djalma, Wallace, Ailton e Alberto; Lucas, Velinho, Chuck e Toró; Railan e Bazinho. Tc: Neneca

Estádio: Colina, às 20h Motivo: 11ª rodada do Campeonato Amazonense  Árbitro:  Carlos Augusto Santos de Souza.