Publicidade
Esportes
Craque

Naça empata com o Fast nos acréscimos, em jogo cheio de confusão entre as torcidas

Nacional e Fast ficaram no 1 a 1 pela 4ª rodada do Estadual, numa partida apática, mas cheia de lances vergonhosos tanto dos atletas quanto dos torcedores 05/04/2014 às 18:33
Show 1
Confusão levou o juiz Odson da Silva a interromper a partida
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

Após a semana conturbada na gestão do Fast Clube, o resultado de 1 a 1 contra o Nacional, em partida pela 4ª rodada do Amazonense, não melhorou em nada os ânimos da equipe.

Pelo contrário. Em um clássico marcado pela apatia e corpo mole dos jogadores, não faltou confusão entre as torcidas. Tudo começou aos 38 minutos do segundo tempo, com a cotovelada de Rodrigão (Nacional) em Souza, o que levou à expulsão do jogador – e provocou a ira dos nacionalinos.

Os outros atletas do Leão correram para cima da arbitragem, comandada por Odson da Silva, e a torcida azul ameaçou invadir o campo do Sesi, na Zona Leste de Manaus, mas foi contida pela PM. A confusão que se instalou nos gramados teve direito a lances vergonhosos de ambos os lados, como pedradas nos policiais, quatro baderneiros presos (dois deles identificados como torcedores do Fast), e um torcedor do Nacional com o pé ensanguentado, que a Polícia não soube afirmar se foi resultado de tiro, facada ou um acidente em que o sujeito se envolveu. Odson precisou interromper o jogo, que foi retomado com 7 minutos de acréscimo.

Dentro de campo, os lances mais significativos ocorreram no segundo tempo. A substituição de Rosembrick pelo meia William garantiu o primeiro gol do Fast, aos 2 minutos. Infelizmente, foi o mesmo William quem estragou a alegria dos torcedores, após mandar de cabeça, por acidente, a bola para dentro do gol do Fast, em uma tentativa de desviar o pênalti cobrado por Léo. O lance ocorreu nos acréscimos, o que atiçou ainda mais os nervos da torcida.

Com o resultado, o Fast precisa torcer por uma derrota do Iranduba, na próxima rodada, ou corre o risco de ficar fora da disputa pelo título.

Confira aqui galeria de imagens


* Com informações da repórter Lorenna Serrão.