Publicidade
Esportes
Craque

Naça precisa de vitória simples ou de um empate com gols para eliminar o Bahia, em Salvador

Leão da Vila Municipal tem desafio gigantesto pela frente. Zero a zero leva o jogo para os pênaltis. Qualquer empate com gols dá Naça. Vitória simples também classifica o time amazonense 16/04/2015 às 11:03
Show 1
Nacional e Bahia se enfrentaram na Colina no primeiro jogo da Copa do Brasil
Anderson Silva Manaus (AM)

O Nacional só depende de si para avançar na Copa do Brasil, na noite desta quinta-feira (16), às 18h30, na Arena Fonte Nova, em Salvador, contra o Bahia. O empate em 0 a 0 no primeiro jogo em Manaus deu garantias para o Leão de sair da Boa Terra com a classificação, caso empate com gols ou consiga uma vitória simples.  “Na ponta do lápis” a missão não chega a ser impossível se for analisar os números deste ano.

Com cinco jogos em competições nacionais, sendo uma vitória, uma derrota e dois empates com gols pela Copa Verde e um 0 a 0 contra o mesmo adversário da noite pela Copa do Brasil, se o Nacional ao menos repetir os placares de Vilhena e Paysandu (ambos os jogos 1 a 1 em Manaus), o Leão da Vila carimba o vaga para a próxima fase. Caso repita o placar com o Tricolor, a decisão será nos pênaltis.

Mas o retrospecto não deixa o experiente treinador Aderbal Lana empolgado. 

“Não é fácil enfrentar o Bahia dentro de casa, é uma situação diferente; não que os clubes daqui sejam inferiores. É que o Bahia não soltou a escalação, não sabemos quem joga e fica uma situação difícil. Mas futebol é assim mesmo e temos que ficar na expectativa e ter tranquilidade para ver se esse retrospecto continue e nos favoreça”, disse o treinador, que não vai contar com os atacantes Wanderley, com lesão no ligamento do joelho e vai passar seis meses sem atuar, e o meia Wewerton que sofreu uma pancada no tornozelo na última quinta-feira (9) e ainda se recupera.

Novatos são mistérios

Se o Bahia não revela os jogadores que vão para o jogo, Lana também resolveu não dar pistas sobre a utilização dos atacantes Júnior Paraíba e Jhonatha Fumaça e do meia Charles, os dois últimos viajaram com a equipe.


Charles (esq.) e Jhonata Fumaça (Dir.) viajaram com o grupo para a Bahia

“Não vou passar nenhuma mudança ou como o time vai entrar. Podem ser utilizados, com a contusão do Wanderley e do Weverton. Mas é possível que o Charles possa entrar na partida”, afirmou.

Esquema

Lana ainda vai buscar mais informação do Bahia  hoje para montar a equipe pra partida.

“O Nacional tem um esquema de jogo pré-definido, mas vou adquirir mais informações para saber onde podemos chegar”, frisou.

Três perguntas para o técnico do nacional, Aderbal Lana


1 - A ausência de Wanderley vai fazer falta?

Sim. O Wanderley faz falta, é um bom jogador que infelizmente se machucou. Vai fazer falta sim e ainda tem o Weverton lesionado.

2 - Qual avaliação do confronto decisivo de hoje?

Não é fácil enfrentar um clube com melhores condições, mas o Nacional está numa boa fase, com jogadores bons e experientes, isso para mim é o suficiente para acreditar em uma classificação para a próxima fase.

3 - Quanto ao esquema para o jogo de hoje?

A gente tem até escutado algumas ponderações dos expert do futebol manauara sobre o sistema de jogo. O Nacional tem um esquema de jogo pré-definido. Agora o crítico tem que entender que existe variação de jogo dentro do sistema. Às vezes você joga com três zagueiros, mas não quer dizer que é um time fechado... e tenho o Bruno (Potiguar) e o Lídio que não trabalham como volante... é uma variação. E o Nacional tem ocupado muitas variações e temos tudo isso para utilizar na Bahia.