Publicidade
Esportes
Futebol Amazonense

Nacional apresenta oficialmente técnico Vagner Benazzi nesta segunda-feira (9)

Vagner Benazzi chega para comandar equipe que disputará o Campeonato Brasileiro da Série D e Barezão 2016 09/05/2016 às 14:28 - Atualizado em 10/05/2016 às 10:21
Show 13170651 987029251365595 1750489348 o
Vagner Benazzi fala sobre o futuro no Leão Foto: Assessoria Nacional F.C
Thaissa Cordeiro Manaus-AM

O novo técnico do Nacional, Vagner Benazzi foi apresentado oficialmente na manhã desta segunda-feira (9), em entrevista coletiva realizada no Centro de Treinamento Barbosa Filho, zona centro-sul de Manaus. O paulista chegou para comandar o Leão no Campeonato Brasileiro da Série D e o Barezão 2016.

O comandante que estava seis meses sem trabalhar chegou ao Nacional com a missão de levar a equipe azulina para a Série C do Brasileirão. Para ele, esse tempo sem atividades serviu para analisar melhor o mercado de jogadores.

“Fiquei observando o mercado. Por isso que falo que muitas vezes, que têm jogadores bons que ninguém conhece, mas esses podem vir pra cá, jogar no Nacional”, declarou. Perguntado quais seriam os atletas, o técnico desconversou “Eu não posso revelar, senão vamos perder o acerto (risos). Preciso saber os que têm aqui, pra não ter jogadores ‘iguais’, tomara que eu seja feliz nessas contratações, que não são muitas, mas espero que tenhamos bons resultados nesses próximos jogos”, destacou Benazzi.

Mesmo sem revelar as contratações, o técnico azulino adiantou os setores que receberão reforços para essa temporada “Tem goleiros, zagueiros com mais altura, apesar de que isso pra mim é besteira, pode ser zagueiro de médio tamanho, o interessante é que ele jogue bem. O ataque é fundamental, que é o que da alegria ao nosso torcedor, com gols e vitórias”, avaliou o treinador.

SÉRIE D

O ‘Rei dos acessos’ contou que terá duas equipes para as disputas da Série D e do Campeonato Amazonense, que iniciará no segundo semestre. O treinador que tem no currículo os acessos de times como Figueirense, 2001 e Portuguesa, em 2007 acredita que o apoio da torcida será indispensável na conquista do acesso “Com certeza o trabalho vai acontecer e a gente vai poder ficar bastante feliz e sendo feliz o torcedor também fica satisfeito. Logicamente falta muita coisa ainda, mas devagarzinho vamos fazer o torcedor feliz e quem sabe lá o final a gente possa comemorar um título”, finalizou o comandante azulino.

 PRESSÃO

Questionado sobre uma possível pressão da torcida, o técnico responde “É só fazer um trabalho bom, fazer com que o time jogue e não desista de qualquer jogada. O Nacional é o pagador de meses, se ele pagada, temos que corresponder com bom futebol”, assegurou.