Publicidade
Esportes
Craque

Nacional e Rio Negro acusam o Libermorro de falsificar identidade de dois jogadores

Libermorro e Nacional empataram a primeira partida da final do Infantil em 1 a 1. Se perder os pontos o Rio Negro fica com a vaga na final contra o Nacional 02/11/2012 às 10:59
Show 1
Apolo e Vinícius são acusados de seram `gatos´
Carlos Eduardo Souza Manaus (AM)

O Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), do Amazonas, suspendeu o Libermorro por um período de 30 dias até que sejam investigadas as denúncias de “gato” no time do Morro da Liberdade.

Caso seja confirmada a acusação do Nacional e Rio Negro, o clube poderá ser apenado em até dois anos e retirado da decisão do Campeonato Amazonense Infantil. A dupla Rio-Nal acusa os dirigentes do Lili de falsificar a identidade dos jogadores Marcos Apolo e o goleiro Vinicius.

A decisão entre Nacional e Libermorro seria realizada neste sábado (03) O comunicado chegou no final da tarde desta quinta-feira (1º) à Federação Amazonense de Futebol (FAF), que, imediatamente informou os filiados.

O julgamento será realizado na próxima terça-feira (06), às 18 horas, na sede do TJD, na Federação Amazonense de Futebol (FAF). Caso seja punido, os responsáveis pela falsificação poderão responder a processos na justiça comum por falsificação de documentos, e, os jogadores, por falsidade ideológica.