Publicidade
Esportes
Craque

Ney Franco esquece catimba: "Queremos jogar futebol"

Técnico são-paulino pede para atletas não entrarem no jogo do Tigre-ARG 10/12/2012 às 18:35
Show 1
Ney Franco, técnico do São Paulo
Kaue Freitas/ São Paulo ---

Na primeira partida da final da Sul-Americana, o São Paulo sofreu com a catimba argentina. Os jogadores do Tigre-ARG abusaram das faltas na Bombonera. No confronto decisivo, na próxima quarta-feira, no Morumbi, o técnico Ney Franco espera dar uma resposta ao rival, mas na bola.

"Queremos uma equipe para jogar futebol, independentemente da postura do adversário. Esse é o nosso pensamento. Precisamos pegar o exemplo de jogadores que apanharam muito, foram provocados e tiveram a postura que queremos, como o Cortez, Lucas, Osvaldo e o Jadson", ressaltou Ney Franco.

Na Argentina, o atacante Luis Fabiano se envolveu em uma confusão ainda no primeiro tempo e foi expulso. No lance, o árbitro também deu cartão vermelho para Donatti, do Tigre. Durante toda a partida, enquanto o São Paulo queria jogar bola, os argentinos fizeram diversas faltas, mas poucos foram advertidos com cartão.

Nesta quarta-feira, o Tricolor ficará com o título da Sul-Americana em casa de vitória. Se acontecer um novo empate, a decisão irá para a prorrogação seguida de pênaltis. Ney Franco admite o favoritismo tricolor, mas pede cautela e atenção durante os 90 minutos no Morumbi.

"A responsabilidade é toda nossa. O time tem de entrar em campo para fazer isso, ser campeão. Temos muitos exemplos de times tecnicamente inferiores que foram campeões. Eu mesmo vivi isso em 2005, quando fui campeão mineiro com o Ipatinga contra o Cruzeiro no Mineirão com 70 mil pessoas", completou o técnico são-paulino.