Publicidade
Esportes
Craque

Neymar brilha e Santos elimina São Paulo do Paulistão

Peixe "mantém tradição" e elimina São Paulo na semifinal do Paulisão Chevrolet 29/04/2012 às 17:59
Show 1
Neymar comemora a vitória de 3x1
Thiago Perdigão São Paulo

O torcedor já se "acostumou". Há três anos, São Paulo e Santos se enfrentam nas semifinais do Paulistão Chevrolet. E o resultado é conhecido: sempre dá Peixe! Assim como em 2010 e 2011, o Alvinegro passou pelo São Paulo. Desta vez, com um show de Neymar, que fez os três gols na vitória deste domingo por 3 a 1, no Morumbi. A primeira derrota tricolor em casa desde outubro do ano passado (11 vitórias e três empates).

A (boa) rotina do santista e de Neymar no Estadual é ainda maior. Esta é a quarta final seguida do Peixe no quarto ano da Joia como profissional. Perdeu 2009 para o Corinthians, mas ganhou do Santo André e Timão nos dois anos posteriores. Agora, o clube da Baixada espera o vencedor de Guarani x Ponte Preta, que se enfrentam a partir das 18h30, no Brinco de Ouro. O time de Neymar & Cia. luta pelo seu 20º título paulista. Desde a década de 1960 um time não ganha três títulos paulistas seguidos.

O jogo começou eletrizante. E herói e vilão foram "definidos" com menos de três minutos de partida. No primeiro, Alan Kardec recebeu bola dentro da área e sofreu pênalti cometido por Paulo Miranda. Aos 3, Neymar cobrou e fez seu centésimo gol pelo Santos.

O São Paulo melhorou. Teve mais posse de bola (terminou a etapa com 57%, segundo os números do Footstats), chegou com velocidade ao ataque, mas finalizou mal. Aos 10, o "vilão" Paulo Miranda cabeceou uma bola na trave e quase mudou seu status.

Mas, apesar de melhor, o Tricolor não conseguiu ser totalmente dominante, muito por conta de seu ataque. Jadson pouco tocou na bola. Willian José errou tudo o que tentou. Lucas teve que buscar a bola longe do gol e não chegou com qualidade.

O Santos aproveitou mais uma besteira da defesa são-paulina e aumentou sua vantagem aos 31. Depois de uma saída errada, Ganso recebeu a bola e lançou para Neymar, que bateu Paulo Miranda na corrida e só tocou na saída de Denis. Na comemoração, a Joia santista homenageou o ex-atacante Juary, a quem igualou com 101 gols na artilharia histórica do Peixe, correndo ao redor da bandeira de escanteio.

E o camisa 11 do clube da Baixada continuou como protagonista. Abusou dos dribles e também se contorceu com as chegadas pesadas e não pesadas dos sã-paulinos. Aos 36, deu dribles em sequência no lateral-direito Piris, que o acertou e recebeu o cartão amarelo. Os tricolores reclamaram e Cícero também levou o amarelo.

Leão tentou resolver os dois principais problemas da sua equipe logo no intervalo. Tirou Piris, pendurado e marcador individual de Neymar, e colocou Rodrigo Caio, o responsável por fazer isso no jogo da fase de classificação. O jovem foi bem, mas acabou expulso na vitória do Tricolor por 3 a 2. Outra mudança foi a saída do inoperante Jadson para a entrada de Fernandinho.

O São Paulo começou a segunda etapa melhor, criou duas boas chances, mas os "protagonistas" do jogo logo apareceram. Aos 4, Alan Kardec ganhou de Paulo Miranda, bateu da entrada da área, Denis fez boa defesa e o artilheiro Neymar, pressionado por Rodrigo Caio, finalizou na trave.

Após os 10 minutos, o Tricolor chegou com mais qualidade. Willian José teve três chances. Na primeira, chutou por cima. Na outra, a bola bateu na trave. A terceira, resultou em gol. O camisa 19 recebeu, em impedimento, e marcou aos 18.

Um pouco antes do gol são-paulino, o Santos reclamou de um gol anulado marcado por Alan Kardec. No lance, o árbitro Paulo Cesar de Oliveira marcou falta de Edu Dracena em Paulo Miranda, pouco antes de a bola chegar ao atacante santista.

O Tricolor pressionou, mas a estrela foi mesmo Neymar. Mesmo não aparecendo tanto no segundo tempo, já que o Peixe ficou mais na defesa, a Joia decidiu aos 32, quando dominou na entrada da área e bateu. Denis falhou e a bola acabou entrando. Festa e dancinha no Morumbi!

E a torcida santista mesmo em menor número fez a festa no Morumbi ao som do "olé". Os são-paulinos perderam a cabeça com Neymar. Cícero foi expulso após falta. Denílson pediu para o atacante "tocar mais a bola". Mas já era tarde...

Eliminado, o São Paulo agora se volta para a disputa da Copa do Brasil. O Tricolor pegará a Ponte Preta na próxima quarta-feira, em Campinas. O Peixe só voltará a jogar no próximo domingo, às 16h, na primeira partida das finais do Paulistão.