Publicidade
Esportes
Dinastia de 'matadores'

Pai e filho formam dupla de ataque de time revelação do Peladão

Artilheiro nos tempos de Rio Negro, Fábio Marcus faz dupla de ataque com o filho, Lucas Almeida, no Casinha Branca Nova Geração, equipe que estreia no Peladão e que já está entre os oito melhores da competição 19/01/2018 às 16:57
Show a1
Marcus Fábio e Lucas atuam no time da comunidade onde moram, no Jorge Teixeira Primeira Etapa (Foto: Antonio Lima)
Denir Simplício Manaus (AM)

Algumas duplas de ataque ficaram marcadas eternamente na memória do torcedor brasileiro por se darem tão bem dentro das quatro linhas. Exemplos disso são Pelé e Garricha ou Bebeto e Romário, na Seleção Brasileira. Ou ainda Assis e Washington, no Fluminense, ou Zico e Nunes, no Flamengo. Mas a dupla de ataque do Casinha Branca Nova Geração se distingue de todas por um motivo muito especial: são pai e filho.

Fábio Marcus, 39, e Lucas Almeida, 18, são destaques de uma das maiores surpresas desta edição do Peladão e com a ajuda dos dois, o time do Jorge Teixeira Primeira Etapa já está entre os oito melhores da competição. Campeão amazonense de 2001 com o Rio Negro, o pai Fábio Marcus fala da sensação de atuar ao lado do filho no torneio.

“Não esperava ter essa oportunidade de jogar o Peladão como ele. Mas quem é que não queria ter um filho jogando do seu lado? Claro que temos posições diferentes, eu sou mais centroavante e ele já joga mais pelo lado do campo e isso veio a calhar”, comenta o ex-artilheiro do Galo enfatizando o fato de jogar no time da comunidade onde cresceu.

“Pra mim é uma sensação enorme em poder ajudar a comunidade onde me criei. Pra mostrar que, independente de qualquer coisa, a humildade e a simplicidade leva time até ser campeão. Mas mesmo que a gente não consiga esse feito, já tenho certeza que estamos muito felizes de poder representar muito bem a comunidade”, pontuou.

No ano ano passado, Fábio Marcus foi pai novamente, dessa vez do pequeno Fábio Marcus Filho, que hoje está com quatro meses. O atacante, que chegou a atuar na base do Corinthians já mira fazer um trio de ataque com Lucas e o mais novo integrante da família. “Com certeza eu penso um dia jogar com ele também. Hoje eu tenho 36 (anos), talvez com 50 anos... nem que seja uma peladinha eu garanto que vou jogar com ele”, brincou.

No último mata-mata do Peladão, o Casinha eliminou o Recanto do Jacare nos penais (Foto: Antonio Lima)

Se o pai, Fábio Marcus brilhou nas categorias de base do Rio Negro, onde foi tricampeão amazonense e sendo o artilheiro nas três edições do torneio, o filho Lucas Almeida não fica por baixo. Aos 13 anos, Lucas foi artilheiro do Galo na Copa Roraima. Aos 16, arrebentou com a camisa do Guarani de Divinópolis-MG e foi parar na equipe Sub-20 do Cruzeiro.

Tentando igualar o feito do pai, que já foi duas vezes campeão do Peladão (por 3B e Unidos do Alvorada), Lucas fala do orgulho em atuar ao lado de seu maior ídolo. “Jogar ao lado do meu pai é muito gratificante porque além de meu pai, ele é meu ídolo. Antes de começar os jogos ele me dá algumas dicas e fala algumas coisas que tento levar pra dentro de campo”, disse o jovem atacante confessando que procura o pai na hora das assistências.

“Nossa relação no campo é boa, nos comunicamos sempre e em todas as jogadas eu procuro o encontrar na área”, comentou Lucas pontuando o que mais admira no futebol do pai. “Admiro o jeito dele de jogar centralizado, de costas pra marcação, e isso é o que procuro levar pra dentro de campo”, disse. Num dos momentos mais marcantes do Casinha Branda nesta edição do Peladão, Lucas marcou o gol da classificação sobre o T5 Jamaica entrando justamente na vaga do pai. Em sua segunda participação na competição, o camisa 9 revelou ter um sonho. “Nunca imaginei ser campeão ao lado do meu pai, mas se isso acontecer vai ser uma felicidade enorme pra mim. Um dos meus sonhos realizados”, concluiu.

Artilheiro novo na área

Tão pequeno e já um campeão. Nascido prematuramente, Fábio Marcus Filho, de apenas quatro meses passou 79 nos dias na UTI de um hospital. Ao lado do irmão, Lucas, e do pai, Fábio Marcus, o “Fabito” é o mais novo guerreiro da família Almeida.

Trio de ataque formado com Lucas, "Fabito" e Marcus Fábio (Foto: Arquivo pessoal) 

“Tudo na nossa vida temos de pedir autorização do Senhor. O que está acontecendo na vida da minha família é porque Deus está permitindo porque ele é meu guerreinho, mas se não fosse Deus, tenho certeza que ele não estaria aqui”, agradece Fábio Marcus pai.