Publicidade
Esportes
Craque

Parabéns para o Rei do Futebol!

Pelé completa 72 anos de muitas alegrias dadas ao planeta bola 23/10/2012 às 14:04
Show 1
Pelé
Guilherme Guarche/ Santos ---

Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, nasceu no dia 23/10/1940 na cidade mineira de Três Corações. Ainda garoto, no ano de 1945, foi morar na cidade de Bauru, no interior de São Paulo, pois seu pai, Dondinho, que era futebolista profissional, foi defender as cores do Lusitana FC, que mais tarde viria a ser o Bauru Atlético Clube, o popular Baquinho.

Lá na cidade sem limites morando na rua Rubens Arruda foi onde o garoto franzino deus os primeiros chutes na bola jogando com a garotada nas equipes do 7 de Setembro, Cruzeirinho, Vai Quem Quer, Canto do Rio, Radium, São Paulinho de Curuçã, Ameriquinha, Baquinho e por último no Noroeste de Bauru.

A primeira vez em o Rei jogou de chuteiras, dadas de presente pelo seu Lavico, foi pela equipe do Ameriquinha. Depois de uma excursão da Seleção Brasileira na Rússia, Pelé trouxe um par de chuteiras e as deu de presente ao amigo Lavico.

Foi graças ao seu técnico no Baquinho, Waldemar de Brito, que não deixou que o Rei assinasse contrato com o Bauru e o indicou ao Santos Futebol Clube no ano de 1956, com a participação decisiva do então presidente santista Athié Jorge Coury.

O Rei tinha 15 anos quando chegou em Santos no mês de julho e seu apelido era Gasolina. Em Bauru, era chamado de Pelé pelos colegas e de Dico pelos seus pais Dondinho e dona Celeste, o tio Jorge e os irmãos Zoca e Maria Lúcia.

Estreou na equipe principal no dia 07/09/1956 na vitória pelo placar de 7 a 1 diante do Corinthians de Santo André na cidade do mesmo nome, nessa partida ele marcou o seu primeiro gol com a camisa do time praiano, entrando no segundo tempo do jogo no lugar de Del Vecchio.

A partir dessa partida, foi entrando no time até firmar-se definitivamente aos 17 anos de idade. No início, com saudades da família, pensou em abandonar o Santos após uma decisão do campeonato amador da cidade quando, em um jogo contra o Jabaquara AC, perdeu uma penalidade máxima que daria o título ao Santos. Quem insistiu para que ele ficasse foi o roupeiro Sabuzinho.

Pelé jogou no Alvinegro da Vila Belmiro de 1956 a 1974, marcando 1.091 gols em 1116 partidas. No dia 19/11/1969, ele marcou o gol de nº 1.000 em sua maravilhosa carreira, em partida disputada no estádio do Maracanã na vitória diante do Vasco da Gama pelo placar de 2 a 1.

Sua despedida do Peixe aconteceu no dia 02/10/1974 na Vila Belmiro na vitória por 2 a 0 contra a Ponte Preta. Em 1975 disputou mais um jogo atendendo a um pedido de Modesto Roma, no torneio Governador do Estado da Bahia, em um empate diante do Bahia em 1 a 1. O Santos foi o campeão do torneio e esse foi o último título do Rei com a camisa do time do seu coração. A derradeira vez em que jogou novamente pelo Santos foi em Nova York no dia 01/10/1977, quando então jogou o primeiro tempo pelo Cosmos e o segundo tempo pelo Santos, marcando um gol de falta no goleiro Ernâni, que defendia a meta santista.

A última vez em que vestiu a camisa de treinos do Santos foi no dia 27/02/1996 por ocasião da inauguração dos campos de treinamento do CT que hoje leva o seu nome.

No time santista, venceu 723, empatou 202 e perdeu 191 partidas das 1116 partidas jogadas. No estádio Urbano Caldeira, venceu 172, empatou 19 e perdeu 19 partidas das 210 disputadas onde marcou 288 gols dos 1091 marcados pelo Peixe.

Foi artilheiro do campeonato paulista 11 vezes, marcando em uma só partida contra o Botafogo de Ribeirão Preto, 08 gols, no dia 21/11/1964, recorde até hoje não igualado em jogos do campeonato estadual.

O time em mais gols marcou foi o Corinthians exatos 50 gols
Pelé é sinônimo da perfeição no mundo da bola. É o eterno camisa 10 do futebol mundial. Em toda sua carreira jogou 1375 partidas tendo marcando 1282 gols. Marcou um gol olímpico em jogo amistoso nos Estados Unidos vencido pelo Santos no dia 19/06/1973 na vitória pelo placar de 4 a 0 diante do Baltimore Bays.

Seleção Brasileira
Pelé foi campeão mundial 3 vezes pela Seleção Brasileira (1958/1962 e 1970) tendo disputado 4 copas do mundo. Foi aclamado como o Rei do Futebol durante a Copa do Mundo na Suécia em 1958 e foi eleito como O Atleta do Século, em votação pela imprensa esportiva da França. Pela Seleção Brasileira, enquanto defendia as cores do Alvinegro jogou 113 partidas e marcou 95 gols.

Contribuição fora dos campos
Durante o governo Fernando Henrique Cardoso, foi Ministro Extraordinário de Esportes.

No clube santista foi diretor de Assuntos Internacionais e também foi treinador das equipes de base na gestão do presidente Samir Abdul Hack, época em que o clube revelou para o mundo o garoto Robinho.

Seleção do Exército
Pela Seleção do Exército sagrou-se campeão Sul-Americano em 1959. Pelé serviu na 6ª GACOSM, cujo quartel localizava-se na rua Luiz de Camões no bairro da Encruzilhada em Santos, o seu nº de soldado era 202 e o comandante era o então Cel. Osman Ribeiro de Moura.