Publicidade
Esportes
FEITO HISTÓRICO

Paraquedistas amazonenses quebram recorde de Formação em Queda Livre

Com o novo recorde de 22 Way, o Amazonas se tronou a terceira maior formação do Brasil, e a maior do Norte-nordeste. 26/09/2017 às 08:51 - Atualizado em 26/09/2017 às 08:52
Show 21764808 10213033507544517 3802223244478006244 n
Os 22 paraquedistas, que quebraram o recorde amazonense, treinavam desde o início do ano, e conseguiram realizar a formação na última tentativa possível. (Foto: Skydivemanaus/ divulgação)
Jéssica Santos Manaus (AM)

 Os paraquedistas da Federação Amazonense de Paraquedismo bateram o recorde de Formação em Queda Livre, nesse domingo (24), em Manaus, ao conseguirem formar a imagem de um caça, com 22 pessoas, durante o salto.

Stanley William, presidente da Federação amazonense de Paraquedismo, afirmou que a federação estava há nove anos sem tentativa de recorde de formação em queda livre (FQL). “Quando entrei na federação, uma das minhas promessas era bater esse recorde que era 21 Way (formação de 21 pessoas), e isso me incomodava muito. Então, no início deste ano, comecei um trabalho para fazermos um novo recorde, 22 Way. Tenho certeza que levará bastante tempo para batermos esse recorde também, pois temos muitas dificuldades; isso envolve muitas coisas”, explica Stanley.

Para a formação, os paraquedistas precisam formar uma figura durante o salto, e manter a formação estável por pelo menos três segundos. Quanto maior a quantidade de pessoas, mais difícil. “Escolhemos a figura de um caça, pois tínhamos que ser rápidos e precisos e, também, sempre há caças sobrevoando Manaus, e sempre chama muita atenção”, destaca Stanley.

Ele explica que as tentativas para bater o recorde começaram no sábado de manhã, e continuaram no domingo. Foram escolhidos os 22 atletas mais técnicos, e a equipe conseguiu realizar a formação apenas no último salto possível do último domingo. 

Após o feito, o presidente da Federação comemora o importante recorde. “Não é todo Estado que consegue ter em sua federação uma quantidade de atletas com nível de voo capaz de realizar uma formação em queda livre. Com este número de 22 Way, somos a terceira maior formação brasileira. Para os atletas, individualmente, este é só o primeiro degrau que os qualifica, quem sabe, para o nacional e posteriormente, mundial”, afirma ele. 

Agora o recorde do Amazonas já foi homologado pela Confederação. “Antes de subir avisamos para a árbitra da Confederação Brasileira de Paraquedismo, que já conhece a figura, que iríamos tentar a formação. Subimos e realizamos a figura, e a árbitra verifica através das imagens se está tudo ok. Conseguimos, e a árbitra homologou no mesmo dia o nosso novo recorde”, disse Stanley.   

A lista de atletas que participaram da quebra de recorde é composta por: Mauro Muniz, Róbson Custódio, Alisson de Vargas, Urias Almeida, Douglas Picanço, Luciano Edwards, Arnaldo Falabella, Couto, Vinicios Fukagawa, Auri de Vargas, André Martinelli, Danny Andrey, Leonardo Blasch, Marcos Alvarenga, Valmir Oliveira, Anderson de Vargas, Sidney Brito, André Catunda, Stanley William, Rafael Ernesto, Arídio Amaranto e Daniel Lobo.